NASA celebra Halloween com sons assustadores do espaço

A agência espacial partilhou 22 sons na SoundCloud.

O álbum chama-se Spooky Sound from Across the Solar System – “Sons Assustadores do Sistema Solar” e prova que, até no vazio silencioso do espaço há sons incríveis. A NASA captou vibrações eletromagnéticas que poderiam perfeitamente fazer parte da banda sonora de qualquer um dos teus filmes de terror preferidos de Halloween.

São 22 faixas que nos mostram, por exemplo, a que soa a entrada na magnetoesfera de Júpiter, o barulho de Enceladus – a sexta maior lua de Saturno, e perceber o que é passar por um cometa. Os sons são metálicos, uns mais graves, outros mais estridentes, meio mecânicos, reverberados e, sem dúvida, enigmáticos e sombrios.

Para que não nos assustemos com a origem destes ruídos, a NASA explica que, por exemplo, Saturno é uma fonte de emissões de rádio intensas, que foram monitorizadas pela nave espacial Cassini, e que estão intimamente relacionadas com as auroras próximas aos pólos do planeta. Estas auroras são semelhantes às luzes do norte e do sul da Terra.

A lista de reprodução termina com “Sons da Voyager Plasma”, capturados pela nave com o mesmo nome que foi lançada em 1977. Cada Voyager – existe a 1 e a 2 – carregou uma cópia do Golden Record: um registo, dentro de um compartimento dourado, com imagens e sons que têm como objectivo comunicar com seres extraterrestres. De acordo com o site da NASA, este Golden Record, organizado por uma equipa liderado por Carl Sagan, tem “115 imagens e vários sons naturais, músicas seleccionadas em diferentes culturas e eras e boas-vindas em 55 línguas diferentes, bem como mensagens impressas do presidente Jimmy Carter e do secretário-geral da ONU Kurt Waldheim”.

Mas além desta espécie de kit de boas vindas da Terra para os seres de outras galáxias, a NASA quis trazer até nós um bocadinho do espaço. Acima podes ouvir alguns dos sons que são, literalmente, de outro mundo. Se tiveres curiosidade em conhecer outros ruídos da orquestra espacial, aqui podes, por exemplo, ir até à lua.