Guia do Web Summit para quem vai e para quem não vai

Uma antevisão.

De 6 a 9 de Novembro, decorre a segunda edição do Web Summit em Lisboa. São esperadas 60 mil pessoas entre o Altice Arena e a FIL, mas mesmo sem bilhete é possível aproveitar a dinâmica trazida por esta gigante feira de tecnologia à capital portuguesa. Aqui fica um guia do Web Summit para quem vai… e sobretudo para quem não vai.

Em 2016, depois de sete edições, o Web Summit deixou Dublin e não foi discreto nas mudanças para Lisboa. Falou-se do evento em todo o lado. Mas, se no ano passado o Web Summit tinha cheirinho a novidade e muitos não sabiam muito bem o que era/como era, este ano está a ser diferente. Parece que o buzz é ainda maior e que vão existir mais coisas a acontecer em Lisboa por estes dias. Vai ser mais difícil ficar de fora.

O Web Summit vai ficar em Lisboa, pelo menos, até 2018, mas o mais provável é estender-se até 2020. O impacto do evento em Portugal e em particular na capital é difícil de reduzir a um só número, mas estima-se que ronde os 200 milhões de euros. Ana Lehman, Secretária de Estado da Indústria, já teve oportunidade de referir que a exposição mediática que o país está a ter por causa da Web Summit “vale muito mais do que o impacto directo” que o evento pode ter na economia.

No recinto do Web Summit

No coração do Web Summit estão as start-ups. Nos quatro pavilhões da FIL, elas vão ter oportunidade para se encontrar com líderes empresariais e investidores de topo, e para se conhecer umas às outras, surgindo, quem sabe, novas parcerias ou oportunidades de negócio. Algumas dessas start-ups vão estar em competição, no chamado Pitch, lutando pelo grande troféu monetário, entregue pelo júri depois de uma disputa entre as três finalistas no palco principal do Web Summit (localizado no Altice Arena). Entre os vencedores das edições passadas deste Pitch, encontra-se a portuguesa Codacy.

Paralelamente, existirão conferências a decorrer em simultâneo nos vários palcos temáticos, espalhados pela FIL, além do palco principal, dedicado aos “cabeças-de-cartaz”. Temas específicos como música, marketing, tecnologia financeira, desporto e indústria automóvel, entre outros, ocuparão a agenda dos três dias de Web Summit (o dia 6 é apenas o dia de abertura). Praticamente todas as conferências são transmitidas através da página de Facebook do evento ou da página do palco – basta pesquisar o nome do palco na rede social.

Entre os oradores confirmados, estão nomes pesados da política: António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas; François Holland, ex-presidente francês; Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos; Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, a Ciência e Inovação; ou Salil Shetty, secretário-geral da Amnistia Internacional. Ou directores executivos (aka CEOs) de topo: Brian Krzanich, da Intel; Gillian Tans, do Booking.com; Sean Rad, do Tinder; Steve Huffman, do Reddit; ou Stewart Butterfield, do Slack. Ou outras personalidades de relevo: Brad Parscale, director de digital da campanha presidencial de Trump; Sophia, o primeiro robô cidadão; Amit Singh, responsável pelo investimento da Google em realidade virtual; ou Diane Tryneski, a estratega digital por detrás da HBO.

Fora do Web Summit

BEATO Art & Social Club (4-10 de Novembro)

O Hub Criativo do Beato ainda não abriu, mas o espaço onde o futuro pólo de criatividade e inovação da cidade de Lisboa se vai instalar vai estar aberto ao público com várias actividades. Até 10 de Novembro, vai ser o antigo complexo fabril vai ser o BEATO Art & Social Club, onde a música electrónica (Hazy Pockets, Luis Rosenberg, CVLT, Tiago, Artur8, Hugo Capablanca e Daniel Haaksman) se vai cruzar com artistas visuais (Blaenk Minds, Xavier Hirsch, Schall & Schnabel, Brix & Maas, Nico Stinghe e Martim Mónica) e artistas plásticos (Sebastião Lobo, Catarina Alves, Constança Clara e Diogo Botelho Moniz). Encontras mais detalhes aqui.

A Samsung associou-se à iniciativa BEATO Art & Social Club e, antes das festas, vai promover sessões com especialistas na área do empreendedorismo e da tecnologia. Tudo o que precisas de saber está aqui.

ATTERO, exposição de Bordallo II (4-26 de Novembro)

A primeira grande exposição de Bordalo II em Portugal foi inaugurada dia 4 de Novembro e vai durar até dia 26, passando pelos dias do Web Summit. Poderá ser visitada no número 49 da Rua de Xabregas, na zona do Beato. Na envolvente da exposição, baptizada de “ATTERO”, existem duas peças que podem ser apreciadas a qualquer hora. A mostra, essa, estará aberta de quarta a domingo. Paralelamente, a Câmara Municipal colocou uma peça de Bordalo II junto à estação de comboios do Cais do Sodré, que tem o nome da cidade escrito com materiais reciclados como caixotes do lixo.

Podes saber mais sobre “ATTERO” aqui.

Night Summit (6-8 de Novembro)

Quando as actividades no Altice Arena e na FIL terminam, a noite arranca para os lados do Bairro Alto, do Príncipe Real, do Cais do Sodré e do LX Factory. Participantes e não participantes vão juntar-se na noite lisboeta naquilo que oficialmente é conhecido como Night Summit. Dia 6, será dia de rally por 120 bares no Bairro Alto e Príncipe Real. Dia 7, a concentração acontecerá na Rua Cor de Rosa, no Cais do Sodré – a Pensão Amor, a Espumanteria e a La Puttana são alguns dos bares da lista de 25 escolhidos para este segundo dia. No dia 8, a festa acontecerá no LX Factory, onde, além do convívio em bares e restaurantes da zona, decorrerá a festa “Un/signed”, em parceria com o Tradiio – Rita Maia, Gume, The Almost Perfect DJ e Shaka Lio fazem parte do alinhamento.

Queres saber mais sobre o Night Summit? Clica aqui.

Startup Braga Drinks & Bites (8 de Novembro)

A Startup Braga vai ao Web Summit e lança um convite: boa comida para conhecer pessoas novas e interessantes. O “passe” custa 21,98 euros e dá direito a um jantar no restaurante D’Bacalhau, no Parque das Nações, e a oportunidade de conhecer não só os outros participantes desta iniciativa, como os três convidados especiais da Startup Braga, os três especialistas em tecnologia 3D: David Chechelashvili, Kathleen Schröter e Maria Costera.

Mais detalhes aqui.

Bea.to (7-9 de Novembro)

Discutir o futuro é a promessa do Bea.to, uma conferência que será também uma exposição e uma festa. É organizada pela Startup Portugal no futuro espaço do Hub Criativo do Beato. O objectivo é “reunir uma selecção de visionários seleccionados de campos como tecnologia, empreendedorismo digital e cultura pop para analisar os actuais desenvolvimentos sociais e económicos, mas também comemorar arte e música”, lê-se no convite.

Vão participar as seguintes individualidades e projectos: Steff Plaetz, Diogo de Tita, Georg Lauteren, Leyla Acaroglu, Terri Belle, Pablo Capilé, Nicky Jackie Delphi, Daniela Ribeiro, Artur Korycinski, Cecilia Palmer, Germes Gang, Diane Giraud, KWY, Catia Castel-Branco, David Linderman, G.F. Plez, Felipe Altenfelder, Majo Giovo, João Nuno Martins, Renata Simões, Giovanna Nader, Pedro Gaspar, Marley Fabisiewicz plus Stolen Books, Collectionair, Lisbon Beer District, Pop Closet, entre outros.

Mais detalhes aqui. A entrada é gratuita, mediante registo.

10 anos de Arquivo.pt (8 de Novembro)

O maior arquivo da web portuguesa, que reúne mais de 4 mil milhões de páginas, está a comemorar uma década de existência e preparou um dia de festa não muito longe do Web Summit. Será no Pavilhão do Conhecimento – palestras da parte da manhã e conferências na parte da tarde. Está confirmada a presença do historiador José Pacheco Pereira, de Julien Masanès, o “pai” do arquivamento da web na Europa, e, claro, de Daniel Gomes, um dos fundadores deste Arquivo.pt.

A entrada é gratuita, podes inscrever-te aqui.

Hub Criativo do Beato PARTY (8 de Novembro)

O Hub Criativo do Beato pode está a ser construído mas que pode ser vivido. No dia 8, a Câmara Municipal de Lisboa e a Start-up Lisboa vão dar uma festa neste espaço com uma selecção de DJs portugueses.

A entrada é gratuita, mas tens de fazer registo até dia 7.

The Gathering (9 de Novembro)

Em 2007, o Nobel da Paz foi entregue a Al Gore e ao Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC) pelo reconhecimento pelos esforços para despertar consciencialização sobre alterações climáticas induzidas pelo Homem e preparar as medidas necessárias para combater tais mudanças. O Professor Mohan Munasinghe, vice-presidente do IPCC, vai participar num evento paralelo à Web Summit, promovido por uma start-up portuguesa que muito carinho nutre pelo tema do clima, a Planetiers. A palestra vai acontecer no Hub Criativo Beato no dia 9.

A entrada é gratuita, mas não te esqueças de te registares aqui.

Previous Portuguesa Aptoide vai lançar uma criptomoeda para desafiar a Google
Next O Senhor dos Anéis pode virar série