Água em Marte: conhece a última pista enviada pelo Curiosity

Robot volta a encontrar hematite e promete mais novidades sobre Marte.
Fonte: JPL, NASA.

A NASA (Administração Nacional do Espaço e Astronautas) afirmou, esta quarta-feira, ter identificado nova presença de hematite na superfície do planeta Marte, o que aponta para uma maior interacção entre água e rocha ao longo do tempo. O minério foi encontrado em zonas ao redor de rochedos fracturados, mas também em rochas mais afastadas. As imagens de alta resolução foram captadas pelo robot Curiosity, enviado em 2011 pela organização.

“A hematite forma-se na presença de água, e [esta] missão concentra-se em descobrir pistas que apontem para a existência de ambientes húmidos no passado de Marte”, disse o relatório da NASA. Desde os estágios iniciais da missão, o robot forneceu evidências de condições favoráveis ​​à vida no planeta Marte. Por isso, a organização continua a tentar descobrir por que mudanças o planeta passou.

O engenho estudará a hematite, minério muito presente na superfície dos planetas vermelhos, que evidencia um alto grau de interação água-rocha durante os estádios evolutivos do planeta. Ou seja, a presença de hematite em Marte ajuda a provar que já existiu água na superfície planeta, e, como sustenta uma publicação do site do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, onde existiu água, há possibilidade de ter existido vida.

“Estamos numa área [Vera Rubin Ridge] onde as capacidades do robot Curiosity têm a oportunidade de brilhar”, assegura Abigail Fraeman, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, que lidera a missão.

Para além de descobrir hematite, o robot, através de duas lentes inovadoras, continua a capturar imagens que mostram as cores reais do solo de Marte e a identificar a presença de outros minerais no planeta em estudo. Para esse objectivo específico é determinante a utilização de espectometria, através da chamada ChemCam, um sensor que dispara laser contra a superfície das rochas obtendo informação acerca da sua composição.

Exemplo do tipo de informação recolhida pela ChemCam.

 

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • A Judite Rodrigues é account manager no sector da banca e jornalista e cartoonista nas horas vagas. Gostava de ter o humor de José Vilhena, a seriedade de Vergílio Ferreira e o poder de escrita de Miguel Torga. Os temas que mais lhe interessam são Política e Cultura. É mestre em Ciências da Comunicação, com especialidade em Jornalismo e Informação, pela Universidade do Minho.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt