Eminem manda Donald Trump para o ca*****

Num freestyle explosivo de 4:34 minutos, nada ficou por dizer ao "avô racista".

Donald Trump foi mais uma vez alvo de um ataque por parte da comunidade hip hop. Desta feita por Eminem que, diga-se de passagem, tem vindo a criar o bom e saudável hábito de dropar bombas – não nucleares – em cima de Trump. O momento foi revelado durante os prémios BET Hip Hop, na passada noite de terça feira.

É muito possivelmente o ataque mais feroz contra Donald Trump vindo desta comunidade. Num freestyle explosivo de 4:34 minutos, nada ficou por dizer ao “avô racista” – “This racist 94-year old grandpa”.

A casa Branca ainda não reagiu ao assunto e Trump, apesar de gostar dos holofotes, não deverá entrar em jogos de resposta com aquele que é para muitos, o mais consagrado rapper vivo.

É importante realçar que esta não é a primeira vez que o rapper de Detroit solta umas barras na direção do Presidente dos Estados Unidos. Já o tinha feito anteriormente na faixa “Freestyle Campaign Speech”, e com Big Sean, em “No Favors”, onde criticou duramente os defensores do Donald Trump. Eminem, desta vez, foi ainda mais longe, dirigindo-se directamente aos seus fãs a quem deixa o aviso: ou o apoiam a ele ou a Trump. – “And any fan of mine who’s a supporter of his, I’m drawing in the sand a line, you’re either for or against, and if you can’t decide who you like more and you’re split on who you should stand beside, I’ll do it for it for you with this. Fuck you,” disse Eminem, levantando o dedo do meio.

“We love our military and we love our country but we fucking hate Trump”

O último freestyle que o rapper lançou, “The Storm”, poderá ser uma antecipação ao próximo lançamento de estúdio do artista, contudo se fará ou não parte do aguardado álbum, ainda permanece incerto. Durante o improviso Eminem ainda aproveitou para criticar especificamente os comentários de Trump sobre os actos de terrorismo em Charlottesville, questionando o patriotismo do presidente, e para deixar um forte tributo Colin Kaepernick, o jogador da NFL que se ajoelhou durante o hino nacional como forma de protesto contra a brutalidade policial. Dias antes também Kendrick Lamar tinha feito questão de deixar umas palavras em relação a esta situação. Diversas foram as reacções no Twitter ao longo da noite, nomeadamente do próprio Karpernick, entre outras personalidades, como J. Cole ou Snoop Dogg.

“I appreciate you @Eminem,” tweetou Kaepernick, claramente satisfeito pelo facto da sua luta ainda não ter sido ainda esquecida – O ex-quarterback de San Francisco é agora um jogador desempregado depois do seu protesto contra a brutalidade polícial. Eminem, de resto, já tinha manifestado anteriormente o apoio para Kaepernick, na faixa “Campaign Speech – And got slapped with a Colin Kaepernick practice sock”.

Previous A receita da Islândia para acabar com a droga entre os jovens
Next Quem vai ser o novo presidente do Eurogrupo?