A confirmação de peso que confundiu o Web Summit (e toda a gente)

Afinal, não é o criador do Ethereum, Vitalik Buterin, que vem a Lisboa em Novembro.

Quando o fundador do Web Summit, Paddy Cosgrave, tweetou sobre a participação do criador do Ethereum na próxima edição do evento, a comunidade de tecnologia ficou aos saltos. É que Vitalik Buterin seria uma confirmação de peso se viesse, de facto, ao Web Summit. Acontece é que não vem; Paddy confundiu tudo e todos.

O blockchain, a tecnologia que suporta criptomoedas – como o Bitcoin e o Ethereum – , está na berra e tem entusiasmado inúmeros programadores, e não só, por todo o mundo. Não só é um admirável mundo novo, que suscita sempre aquela curiosidade tecnológica, como um poço sem fundo à vista de potencialidades por explorar.

O tweet que gerou a confusão terá sido este:

E se à partida não deixa dúvidas, esconde uma grande surpresa, não será Vitalik Buterin a vir até Portugal, mas sim Joseph Lubin, fundador da ConsenSys, uma empresa especializada em criar aplicações e ferramentas descentralizadas, isto é, que são partilhadas por vários utilizadores e não estão concentradas numa única pessoa ou entidade. A ConsenSys lida, por isso, com blockchain, em particular com Ethereum, que é uma rede aberta, sob a qual qualquer um pode trabalhar.

De acordo com o jornal ECO, que primeiro reparou neste engano, Joseph Lubin esteve, de facto, envolvido na criação da Fundação Ethereum, mas não tão directamente como Buterin. Trata-se ainda de um empreendedor canadiano conhecido pelas suas intervenções públicas acerca do potencial da tecnologia blockchain, como descreve a mesma fonte.

Vitalik Buterin é para a revista Forbes uma das figuras com menos de 40 anos a seguir na área de negócios, pelo segundo ano consecutivo, em 2017. Com apenas 23 anos, o jovem russo criou a criptomoeda mais valiosa a seguir à Bitcoin, cujo autor permanece desconhecido. A Forbes diz que Buterin “é sem dúvida um empreendedor tão bem sucedido como Evan Spiegel ou Brian Chesky. O seu projecto visionário alcançou uma valorização no mercado de quase 30 mil milhões de dólares – uma avaliação tão alta quanto as que o Snapchat e o Airbnb conseguiram –, quando há um ano tinha valia apenas um mil milhões”.

O ECO refere que, pouco depois do anúncio da vinda do “fundador do Ethereum” por parte de Paddy Cosgrave, os preços dos bilhetes do evento aumentaram e que houve quem arriscasse comprar por causa desta confirmação, que afinal foi só uma grande confusão por parte da organização.

O Web Summit decorre mais uma vez em Lisboa de 6 a 9 de Novembro. Entre as confirmações de peso estão, entre outros, o co-fundador e director executivo do Slack, Stewart Butterfield, o director executivo do Reddit, Steve Huffman, o co-fundador do Tinder, Sean Rad, o presidente da Microsoft, Brad Smith, a presidente e directora executivo do Booking.com, Gillian Tans, o político norte-americano Al Gore, e o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

Previous As redes sociais tornaram-se uma ameaça directa à democracia
Next Não existem barreiras para Rick and Morty