Lisboa recebe uma espécie de “Web Summit” da cerveja

Loiras, morenas, ruivas, portuguesas, belgas, alemãs, irlandesas, americanas, de fabrico artesanal ou produzidas de um modo inovador, e muito mais.

Durante três dias será possível provar mais de 160 cervejas na cidade de Lisboa, no festival TheBeer Call. Loiras, morenas, ruivas, portuguesas, belgas, alemãs, irlandesas, americanas, de fabrico artesanal ou produzidas de um modo inovador, e muito mais, juntam-se dias 20, 21 e 22 de Outubro no LX Factory, naquilo que pode facilmente apelidado como o “Web Summit” da cerveja.

O objetivo do evento é que profissionais, conhecedores e amantes da cerveja, adquiram conhecimento e experiência necessários à valorização desta bebida  “A massifcação da cerveja nos tempos modernos conduziu á sua uniformização e ao esquecimento de alguns estilos clássicos. Com a revolução da cerveja artesanal do século XXI, a cerveja passou a ter mais dimensões. Tem novas cores, sabores, aromas e intensidades revisitados ou inventados por apaixonados, geralmente oriundos de outras áreas e que mudaram o mercado e o negócio”, afirma Beatriz Carvalho, responsável pela programação do TheBeer Call, em comunicado.

Embora a produção e o número de produtores de cerveja tenha crescido consideravelmente, assim como o número de marcas no mercado português, especialmente a partir de 2010, é ainda reduzido o número de locais em Portugal que apresentem cartas de cerveja e de consumidores atentos que procurem produtos diversificados. O mercado português da cerveja tem assim neste intercâmbio de saberes uma oportunidade de perceber e discutir novos caminhos para a maturação deste mercado, onde os grandes players continuam a dominar uma fatia significativa.

“Estas novas dimensões sensoriais trouxeram grande riqueza e versatilidade ao mercado mas também complexidade. O mundo cervejeiro é complexo e a sua comunicação difícil por razões estruturais e culturais. Em Portugal a cerveja é bebida essencialmente fora de casa e o papel dos players no negócio fundamental. Se não conhecerem as cervejas o seu valor vai-se diluindo, refere.

É por isso que o programa conta com uma série de palestras e actividades de degustação, onde os participantes podem aperfeiçoar as suas técnicas de prova e de identificação de defeitos ou experimentar combinações de diferentes tipos de cerveja. Nomes internacionais como Johann Swinnen, autor do livro The Economics of Beer, ou Javier Gomez-Lopez, consultor com uma longa carreira no sector das bebidas, especialmente cervejas, vão também marcar presença nesta primeira edição do evento, prometendo proporcional momentos de verdadeira reflexão sobre a importância social e económica desta bebida que nos habituámos a degustar sem pensar.

Passatempo Shifter

O bilhete diário para o público em geral está à venda por 15 euros, preço reduzido até dia 19. Nos dias 20, 21 e 22, o bilhete terá um custo de 18 euros, para o público em geral, e de 20 para os profissionais da indústria, uma vez que este bilhete dá acesso a mais provas e actividades.

O Shifter não quer que faltes a esta oportunidade de beber umas e aprender com isso, por isso temos 10 bilhetes para te oferecer. Só tens de nos seguir,  @shifterpt no Instagram, e deixar um comentário no nosso post de Instagram mencionando um amigo. Quinta-feira, dia 19, às 21h contactamos os vencedores,  escolhidos por sorteio, para que possam escolher em qual dos 3 dias querem comparecer.

Previous Podes plantar uma árvore por 3 euros indo aos correios
Next Carsharing: 5 formas de te moveres em Lisboa sem teres carro próprio