Aprender código antes de aprender inglês?

A sugestão de Tim Cook para os jovens franceses: aprendam código, é mais importante que inglês como segunda língua.

Quem o disse foi Tim Cook e, embora não o tinha dito directamente para o público português, a mensagem pode bem adaptar-se na sua globalidade. Foi cá na Europa, durante a passagem de Tim Cook por França onde se encontrou que Emmanuel Macron que, numa entrevista rápida à Konbini, o CEO da Apple deixou o seu conselho.

“Se eu fosse um estudante francês de 10 anos, acho que aprender código seria mais importante do aprender inglês. Não estou a dizer às pessoas para não aprenderem inglês  – eu acho que percebem o que estou a dizer, é que esta é uma linguagem que podem usar para se exprimir perante 7 mil milhões de pessoas no mundo.”

"Si j'étais un écolier de 10 ans, je pense que ce serait plus important d'apprendre le code que l'anglais"On s'est entretenus avec Tim Cook, le CEO d'Apple

Publicado por Konbini em Terça-feira, 10 de Outubro de 2017

A visão de Cook é logicamente enviesada pelo seu contexto enquanto CEO de uma das maiores tecnológicas do mundo mas não deixa de dar uma importante pista para a importância que aprender programação já tem e pode multiplicar no futuro. É importante notar que a área tecnológica é uma área em crescente valorização e onde em muitas ocasiões a procura excede a oferta.

Mas o CEO da Apple vai mais longe e explica o potencial que almeja para o conhecimento nesta área: “A criatividade é o objectivo. Código é só uma forma de o conseguir. A criatividade está no banco da frente e a tecnologia no de trás. É com uma mistura dos dois que só podem fazer coisas poderosas”. Tim Cook acrescenta ainda que na sua opinião linguagens de programação deveriam integrar os programas curriculares de todo o mundo, aproveitando para puxar a brasa à sua sardinha, o Swift, linguagem de programação da Apple que apresenta como fácil de aprender e indispensável.

Um ponto que Tim Cook parece menosprezar é a relação estreita entre o inglês e as principais linguagens de programação, bem como, a percentagem de conteúdos sobre esta temática apenas disponíveis em língua inglesa.

Previous 4 inovações portuguesas para resolver problemas sociais
Next Nobel da Física para os cientistas que provaram que Einstein estava certo