Agora que todos olham para XXXTENTACION, uma dose de realidade e controvérsia

O primeiro formato audiovisual do artista é de cortar a respiração.

XXXTENTACION é um dos nomes do universo musical que mais atenções tem atraído nos últimos tempos. Após lançar o seu primeiro álbum, 17, no passado dia 25 de Agosto, diversos foram os props do mais alto standard artístico, sobretudo da comunidade Hip Hop. Desde Kendrick Lamar a 9th Wonder, foram vários os nomes que fizeram questão de deixar a sua partilha e uma mensagem de congratulação ao artista pelo lançamento de um dos álbum mais especiais do ano.

Se ainda há pouco tempo, X, era sobretudo um nativo do soundcloud, protegido e fortalecido por um colete de fans à prova quaisquer julgamentos sobre a sua vida pessoal, o reconhecimento tornou-o num alvo cada vez mais vulnerável à exposição mediática. Actualmente, quase todos os dias são publicados artigos, sobretudo online, sobre o êxito do seu mais recente álbum, as acusações de que é alvo, o beef com Rob Stone ou, simplesmente, sobre as suas publicações no Instagram. Não é nenhuma dessas temáticas que nos traz aqui hoje, mas sim a sua estreia em formato audiovisual.

No passado dia 12 de Setembro XXXTENTACION lançou o seu primeiro videoclipe e logo em dose dupla. Se ao ler o título a expectativa remete para a faixa “Look At Me!” (2015), rapidamente somos teletransportados para universos bem distantes com “Riot” (também de 2015) a que se segue um sincero spoken word, já na parte final. Escrito por XXX e realizado por JMP o suposto videoclipe torna-se numa provocante curta-metragem, com cinco minutos de duração, onde o factor supresa se pode comparar a um enorme clickbait (mas dos bons).

O vídeo inicia-se com uma conversa entre X e um anjo com um dildo na cabeça (lol, sim). Pouco depois, a música começa à entrada de uma sala de aula do secundário, onde vale, literalmente, tudo, até bater num professor com um vibrador. Após captar a atenção com o suposto videoclipe juvenil para o hit “Look At Me!” assistimos ao verdadeiro salto de XXXTENTACION para o “mundo dos adultos”, numa segunda parte com uma mensagem bem mais densa, ainda que igualmente polémica como quase tudo aquilo que este artista produz. Agora que todos olham para X chegou o momento de aproveitar a atenção para tratar de “assuntos mais sérios.”

Após um corte repentino da faixa, vemos X pendurado numa árvore, a rimar  “Riot”, o que nos traz rapidamente à memória o vídeo publicado semanas antes na conta de Instagram do artista e toda a polémica em seu torno. Depois de diversas referências a acontecimentos trágicos relacionados com injustiça e violência racial, como os casos de Emmett Till, Philando Castile, Rodney King, ou mesmo Charlottesville, que levou a vida de Heather Heyer, XXX termina encenando o enforcamento de uma criança branca enquanto uma preta observa. Muitas tem sido as reacções a esta cena, vindas de todas as direções possíveis e imagináveis. Uma das últimas, do grupo KKK, que segundo afirma XXXTENTACION, o terão ameaçado.

Após estas imagens impactantes, X termina falando sobre injustiça racial. “Assassinato é assassinato, sejas preto ou branco. Deves sentir-te livre para expressar a tua opinião, mas agir sobre esses pensamentos irracionais de qualquer forma ou maneira é nojento.”

O lançamento desta curta surge após novos relatos sobre as alegações de violência doméstica por parte de XXXTENTACION. Na semana passada, a Pitchfork divulgou novos excertos do testemunho da vítima, a sua ex-namorada, com alegadas manifestações de violência, bastante perturbadoras e deploráveis.

Previous Uma das boas ferramentas do Facebook ficou ainda melhor
Next Catalunha independente: ilusão ou uma realidade?