Nuno Markl leva-te até 1986 em nova série histórica

Estreia prevista para Novembro na RTP 1 e no serviço de streaming RTP Play.

Nuno Markl série 1986

1986; nesse ano, em Portugal, as presidenciais mais concorridas de sempre dividiram a esquerda e a direita. De um lado, Mário Soares com o apoio de Álvaro Cunhal, que quebrou tabus ao indicar aos comunistas que votassem em massa no candidato socialista. Do outro, Diogo Freitas do Amaral, fundador do CDS, que na primeira volta reuniu 46,31% dos votos.

Mas Freitas do Amaral não angariou nem metade dos votos, o que obrigou a um segundo sufrágio – desta feita, um duelo a solo com Soares (que tinha obtido 25,43% dos votos na primeira vez). Resultado: 51,18% para “Soares é fixe”; 48,82% para “Prá Frente Portugal”; e uma abstenção baixíssima de apenas 22,01%. Foi a primeira e única vez que na história democrática portuguesa houve segunda volta de eleições presidenciais.

Esta breve explicação histórica serve para introduzir 1986, a primeira série de televisão escrita por Nuno Markl, com ajuda da irmã, Ana Markl, de Filipe Homem Fonseca e de Joana Stichini Vilela, que além de colaborar na escrita, fez a consultadoria de época. A disputa Mário Soares vs Freitas do Amaral serve para criar tensão nas vidas das cinco personagens principais, que ao longo de 13 episódios de cerca de uma hora revisitam Portugal de 1986. Estudam na Escola Secundária José Gomes Ferreira, em Benfica. Vão a bares icónicos de Lisboa, como o Frágil, o Trumps e o Juke Box. Passam no Centro Comercial Turim, também em Benfica, zona onde se desenrola grande parte da história.

A ideia para fazer 1986 surgiu originalmente em 2001, apesar de se ter perdido algures no tempo. Foi inicialmente pensada para ser uma curta ou uma longa-metragem chamada Videoclube. A agora série – que bebe muito do universo que Nuno Markl tem vindo a mostrar ao longo dos últimos anos aos seus fãs na internet – junta no elenco actores como Eva Fisahn, Laura Dutra, Miguel Moura e Silva, Henrique Gil, Miguel Partidário, Tiago Garrinhas, Gustavo Vargas, Adriano Carvalho ou Mafalda Santos. A realização e produção ficou a cargo de Henrique Oliveira.

1986 é uma série de comédia com uma dose de história, que mistura góticos, metaleiros, betos e nerds num universo dos anos 1980. Tem estreia prevista para Novembro na RTP 1 (no horário das 21 horas) e no serviço de streaming RTP Play. Uma nova série para a caderneta de produções históricas da estação pública, que não se sabe ainda se virará fenómeno como Conta-me Como Foi (sobre os anos 1960), que deu origem a E Depois do Adeus (pós-25 de Abril) e até Os Filhos do Rock (focado também nos anos 1980).

Alguém aí já passou pelo inferno da visita ao Conselho Directivo? #1986asérie

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Esta série é o melhor emprego de sempre. #1986ASérie

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Restos de #1986ASérie no banco de trás do carro!

A post shared by Nuno Markl (@nunomarkl) on

Enquanto 1986 não estreia, há uma playlist no Spotify intitulada “1986 – Canções Para a Escrita de Uma Série”, com algumas das músicas da época, de U2 a Iron Maiden, passando por nomes nacionais Lena D’Água e Zeca Afonso.

Previous Quem se arrepia com música está mais ligado às suas emoções
Next A sensibilidade não tem idade, Mac Ayres é prova disso

Suggested Posts