Nokia 8: vários “amigos” juntaram-se para fazer o smartphone perfeito

Design finlandês, Android puro, áudio 360º, duas câmaras especiais e 600 euros.

Nesta sua nova vida, a Nokia continua a adicionar novos elementos à sua família de produtos. O Nokia 8, apresentado em Agosto e lançado agora em Portugal, é a mais recente adição. Vem com design finlandêsAndroid puro, audio 360º e duas câmaras na frente e na traseira que conseguem funcionar em simultâneo, juntando os “dois lados” na mesma foto ou vídeo. No mercado português, o Nokia 8 custa 599 euros.

O Nokia 8 está em linha com a estratégia de parcerias que a HMD Global, actual proprietária da marca Nokia, tem seguido nos mais recentes produtos. A ideia é juntar os “amigos” certos na tentativa de fazer o melhor smartphone ao melhor preço: a Google dá o Android, a Qualcomm disponibiliza o processador e a tecnologia de carregamento rápido, a Zeiss fornece as lentes para as câmaras e a Foxconn junta as peças todas e assume a produção do equipamento. A HMD Global é, neste processo, uma espécie de anfitrião e a responsável pelo elegante design.

O Nokia 8 é o melhor smartphone da Nokia até hoje. Tem um ecrã de 5,3 polegadas e resolução QHD (2560 x 1440), um processador Snapdragon 835, 4 GB de memória RAM64 GB de armazenamento interno (expandível com um cartão microSD até 256 GB). O sistema operativo é o Android Nougat, mas o novíssimo Oreo está garantido neste equipamento. A bateria é de 3090 mAh e suporta carregamento rápido através da tecnologia Qualcomm Quick Charge 3.0. Há USB-C, ligação de auscultadores 3.5 mm e sensor de impressão digital.

A câmara é um dos principais destaques do Nokia 8, sendo este o primeiro equipamento da marca a vir com lentes da Zeiss. A HMD Global mostra-se bastante orgulhosa da funcionalidade Dual-Sight, que permite utilizar a câmara frontal e a traseira ao mesmo tempo, produzindo fotos em que, por exemplo, se vê a nossa cara e aquilo que está à nossa frente. É também possível utilizar as duas câmaras em simultâneo para filmar ou até fazer uma transmissão em directo no Facebook ou YouTube.

A câmara traseira é dupla e composta por duas lentes de 13 megapixels, uma colorida e outra monocromática; na frente, também encontramos uma lente de 13 megapixels. A aplicação da câmara é a única que no Android puro do Nokia 8 não é nativa, tendo sido desenvolvida especificamente para este equipamento. Durante a apresentação do equipamento em Lisboa, Luís Peixe, gestor da HMD Global em Portugal, sublinhou a intenção da empresa de adicionar mais funcionalidades às câmaras dos equipamentos através do software no futuro.

Outro destaque do Nokia 8 é o audio. Este smartphone tanto consegue captar som em 360º como reproduzi-lo nessa amplitude angular, dando uma noção de espaço àquilo que estamos a gravar ou a ver. Ou seja, podemos ouvir um determinado som e saber que ele está mais afastado que um outro som. A HMD Global baptizou a tecnologia de Nokia OZO.

Ao nível do design, o Nokia 8 vem com uma construção em alumínio, fina e cuidada. Na frente, o ecrã é protegido pelo resistente vidro Gorilla Glass 5. O dispositivo pesa 160 gramas e tem de dimensões 151,5 x 73,7 x 7,9 mm (a saliência da câmara traseira é de apenas 0,4 mm). Para que o Nokia 8 nunca ou raramente aqueça muito, foi colocado um tubo de resfriamento de cobre coberto por grafite, que dissipa o calor gerado em todo o comprimento e largura do aparelho. Dessa forma, o telemóvel consegue manter a temperatura arrefecida mesmo nas situações mais exigentes.

Num primeiro e curto contacto com o Nokia 8, pareceu ser tudo aquilo que esperamos que um smartphone de 600 euros seja: rápido e fluído, com um ecrã e um tamanho confortável para uma mão, e capaz de fazer boas fotos. O Dual-Sight provou ser bastante interessante para um Facebook Live e comportou-se bem na meia dúzia de fotos que fizemos. Se é o smartphone perfeito, muito provavelmente não, mas é um bom negócio para o preço que é e deixa-nos entusiasmados com aquilo que a Nokia, através da HMD Global, pode vir a lançar no futuro. Está aqui uma marca a seguir de porto.

O Nokia 8 estará disponível em quatro cores: Azul polido, Cobre Polido, Azul Temperado e Prateado. Desde que a HMD Global tomou conta da Nokia em Dezembro do ano passado, a marca finlandesa já tinha apresentado o Nokia 3, o Nokia 5 e o Nokia 6 – três smartphones para três gamas de preço diferentes, aos quais se junta o Nokia 3310 e outros featured phones. Luís Peixe diz que os telemóveis básicos, como o 3310, “estabilizaram em termos de volume, sobretudo no mercado português, mas continua a haver muita gente a querer comprá-los”.

Actualmente, a HMD Global está presente em 70 mercados a nível global. Luís garante que é intenção da empresa expandir a gama de produtos para cima e para baixo, isto é, fazer smartphones mais baratos que o 3 e mais caros que o 8 e mais alguns intermédios, não excluindo da equação o lançamento de tablets. De acordo com o executivo, foram definidas “todas as parcerias estratégicas” que permitem “aumentar a qualidade dos produtos e fazer deles o mais interessantes possível”. “Nestes primeiros 8 meses, temos andado muito ocupados”, comentou em jeito de balanço.