É oficial: novo Android chama-se Oreo

O Android Oreo já está disponível para alguns equipamentos.

A Google escolheu o dia do eclipse solar nos Estados Unidos para apresentar o nome da próxima versão do Android, que é já um dos momentos mais aguardados, todos os anos, pelos mais geek. O próximo Android, que também já está disponível, vai chamar-se Oreo.

Todos os principais lançamentos do Android são baptizados com um nome de um doce, que comece por uma determinada letra do alfabeto. Depois do L e do Lollypop, eis o O e o Oreo. A adopção de uma marca registada não é comum, mas também não é inédita. Em 2013, foi lançado o Android 4.4 KitKat – na altura, sim, algo inédito.

Em comunicado, a Google apresenta o Android Oreo como “mais inteligente, mais rápido e mais potente do que nunca”. Visualmente o sistema operativo é parecido com as gerações anteriores, mas vem com algumas novidades, tais como:

  1. ver vídeos no canto do ecrã, enquanto se está a fazer outras coisas no telemóvel;
  2. consultar as notificações de determinada app pressionando o ícone da mesma no ecrã inicial;
  3. maior controlo sobre as notificações que se recebe no centro de notificações;
  4. Google Play Protect: um símbolo que aparece na loja Google Play junto às aplicações verificadas como seguras pela Google;
  5. Android Instant Apps: aplicações que podem ser usadas através do browser, sem instalação;
  6. preenchimento automático de formulários de login ou registo em qualquer app;
  7. novos emojis e emojis redesenhados.

O Android Oreo já pode ser instalado por quem tenha um Pixel, o “iPhone da Google”, um Nexus 5X ou 6P, um tablet Pixel C ou um Nexus Player – a disponibilização será gradual, ao longo das próximas semanas. Até ao final do ano, fabricantes como a Samsung, Huawei, LG, HTC, Nokia ou Oppo vão actualizar ou lançar novos dispositivos para o Android Oreo.