A partir de 2 de Agosto acabam-se os recursos renováveis da Terra

O dia é o menos importante neste movimento.

É o chamado “Overshoot Day”2 de Agosto representa este ano o dia do calendário romano em que o consumo de recursos naturais ultrapassa a capacidade de renovação anual da natureza. Ou seja, o dia em que a procura do homem ultrapassa a oferta anual da Terra, agravando os problemas de sustentabilidade a longo prazo que já tanto conhecemos.

Embora não represente um dado propriamente objectivo – uma vez que os dias não têm um significado verdadeiramente científico a não ser dar conta aos humanos do passar do tempo – colocar no calendário que conhecemos a data em que esgotamos o saldo da Terra é uma boa forma de ilustrar a informação fazendo com que qualquer pessoa a possa perceber e interpretar. Um bom exemplo disso passa-se ao verificarmos a progressão e variação do dia designado que, ao contrário do que os preceitos das efémerides que conhecemos, varia todos os anos – como sinal da alteração do nível de consumo..

 

A data correspondente a cada ano é calculada com base na comparação entre o total de consumo da humanidade (Pegada Ecológica) e a capacidade da terra de se regenerar criando recursos naturais (biocapacidade) e revista a cada novo ano, de acordo com as novas informações existentes e outros acertos que sejam detectados pela equipa de investigação, mas isso nem é o mais importante, conforme notam no próprio site.

Evolução da Dívida Ecológica por país

O dia do calendário é apenas uma símbolo que pode ajudar a tornar popular uma realidade bastante mais complexa e, quiçá, a estabelecer metas palpáveis para novos padrões de consumo humano. É esse o objectivo da campanha que o site este ano promove, #movethedate é um movimento pelas boas práticas ecológicas que ancorado nesta anologia anual pretende apelar aos consumidores para que sejam mais poupados, para que juntos possamos fazer recuar a data em que o saldo da terra se esgota.

A iniciativa é dirigida a pessoas, empresas e instituições públicas e deixa algumas dicas de como cada um destes sectores pode contribuir para mover a data. Reduzir o trânsito automóvel mundial em 50% levaria por exemplo a um recuo de 10 dias. A mesma redução em todas as emissões de CO2 traria 89 dias de descanso.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt