A Google vai deixar de ler os teus emails para personalizar anúncios

Já acontecia no serviço pago das empresas, mas passa ao serviço gratuito.

A decisão terá partido dos responsáveis pela Google Cloud e o objetivo é não deixar dúvidas sobre o serviço de publicidade da Google. “Esta decisão põe os anúncios do Gmail a par com a forma como personalizamos os anúncios noutros produtos da Google“, explica o comunicado oficial.

Os anúncios são mostrados com base nas definições do utilizador (que qualquer um pode aceder e alterar aqui). Assim, vai continuar a haver publicidade relacionada com o histórico de pesquisas ou do YouTube, por exemplo, mas a Google vai deixar de aceder aos teus e-mails para personalizar anúncios.

À Bloomberg, a vice-presidente sénior da Google Cloud explica que os clientes empresariais estavam confusos com a distinção entre o serviço gratuito e o serviço pago para empresas (o pacote de aplicações G Suite). A distinção poderia implicar questões de tratamento de dados e privacidade. “O que vamos fazer é remover a ambiguidade“, explicou Diane Greene.

Diane Greene entrou na empresa em 2015 e tem a função de cativar clientes empresariais para utilizarem os serviços da Google e não os da Amazon ou da Microsoft. A decisão de deixar de usar o conteúdos dos emails para personalizar anúncios pretende aumentar a confiança dos consumidores.

O comunicado refere ainda que há mais de três milhões de empresas que pagam pelo G Suite. Já o Gmail tem 1,2 mil milhões de utilizadores. A empresa promete “salvaguardar a privacidade e segurança, enquanto continua a inovar”.