Europa Sobre Rodas: viagem pelo leste #11

Nos últimos dias, visitámos a Roménia, a Sérvia e a Bulgária. Estamos agora na Grécia.

Quando saímos da Ucrânia, viajámos em direcção a Budapeste, capital da Hungria. Budapeste era uma cidade para a qual íamos com expectativas elevadas e não desiludiu. O seu nome é a junção de duas antigas cidades, Buda e Peste, separadas pelo rio Danúbio. Buda é uma zona mais montanhosa, onde está localizado o lindo centro histórico, com muitos monumentos e miradouros. Peste é onde se localiza o Parlamento e onde está centralizada a vida noturna. A cidade foi das nossas capitais europeias favoritas.

Budapeste, Hungria

De seguida, rumámos aos Balcãs e visitámos a Roménia, Servia e Bulgária. Pela viagem, já vimos muitos animais atropelados na estrada, cães, muitos ouriços, raposas, texugos… Conseguimos, por duas vezes, salvar tartarugas que estavam assustadas e imóveis no meio da estrada, o que nos deixou naturalmente muito contentes.

Budapeste, Hungria

Na Roménia visitámos uma cidade chamada Timisoara e uma cascata maravilhosa que ficava num parque natural. Para grande surpresa nossa ambos os sítios estavam cheios de gente. Até a cascata, que era acessível, mas longe de tudo, a uma segunda feira. Na Roménia a moeda é o Lei e 1 euro são cerca de 4,5 Lei.

Sérvia e a Bulgária são países muito naturais, com bastantes zonas rurais, vimos alguma pobreza sobretudo em populações de minorias étnicas. São os únicos onde vimos lápides à beira das estradas, o que demonstra que são muito religiosos. A moeda na Sérvia é o Dinnar (1 euro  = 120 dinar) e na Bulgária é o Lev Búlgaro (1 euro = 4,5 lev). Todas as pessoas que conhecemos nestes países foram bastante simpáticas e, quanto mais descemos para Sul, mais a sua atitude vai “aquecendo”.

Sófia, capital da Bulgária é uma capital que pelo que vimos não tem grandes motivos de interesse, a não ser as igrejas, em especial a igreja ortodoxa, uma das maiores da Europa. No entanto, para nós calhou bem ir a Sófia porque arranjámos o nosso alternador, avariado desde a Noruega. Durante estes 5 mil km não pudemos ligar as luzes, o limpa vidros ou o rádio; e tivemos que comprar um carregador de baterias. Durante este tempo todo tivemos que ficar em 3 parques de campismo, os únicos nestes 200 dias de viagem em que, no total, pagámos 4 vezes para dormir.

Sofia
Igreja Ortodoxa, Sófia, Bulgária

Saímos da Bulgária em direção à República da Macedónia, mas fomos ‘’barrados’’ na fronteira porque o nosso seguro não cobre este país, nem outros países dos Balcãs, nomeadamente a Bósnia e Herzegovina, Montenegro e Albânia. Depois de alguma pesquisa vimos que este é um problema comum para quem viaja de carro por estes países, porque como não fazem parte da UE, não estão abrangidos pela carta verde. Deram-nos a opção de comprar um seguro na fronteira, mas custava 50 euros, pelo que, temos de ver se esta é ou não a melhor opção ou se conseguimos por exemplo arranjar uma extensão do nosso seguro actual.

Acabámos de chegar à Grécia, um país que queríamos muito visitar e onde vamos ficar durante duas ou três semanas.

Grécia
Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt