E3 2017 apresenta algumas inovações e alimenta a nova geração de consolas

E3 de 2017 colmata falhas da edição anterior e presenteia gamers com muitas novidades. Fazemos-te um resumo de tudo.

E3 2017 resumo

Todos os anos, no evento Electronic Entertainment Expo (E3), a grande atracção são as conferências de imprensa onde várias empresas presenteiam os amantes de videojogos com novidades que vão desde simples jogos e outros periféricos à adaptação de novas descobertas tecnológicas ao mundo dos videojogos. A edição deste ano não foi excepção, por isso fizemos um resumo do que de melhor foi apresentado na E3 2017.


As novidades da EA Games

A EA Games abriu o ciclo de conferências com toda a espectacularidade a que estamos habituados e apresentou alguns títulos que deixaram os fãs empolgados. Contudo, foram as apresentações de Star Wars Battlefront 2, A Way Out e Anthem que mais curiosidade despontaram.

Dream. Lived. (Zoom in to see max level happy) #EAplay @EAStarWars Battlefront II #ad

A post shared by Janina Gavankar (@janina) on

Battlefront 2 marcou pela positiva, muito devido ao facto da EA ter ouvido o descontentamento dos fãs relativamente ao primeiro título lançado para a nova geração de consolas. A grande novidade é a inclusão de um modo single player que conta a história entre os Episódios VI e VII da saga cinematográfica de Star Wars. Foi ainda possível ver a jogabilidade do modo multiplayer numa demonstração ao vivo, onde se pôde ver em acção as personagens Rey e Darth Maul.

Por sua vez, A Way Out foi um nome que gerou algum entusiasmo devido a ser a próxima grande produção de Hazelight. Para quem não conhece, Hazelight é o estúdio independente que criou o aclamado jogo Brothers: A Tale of Two Sons. Perante este sucesso, a EA decidiu investir no projecto em parceria e o resultado é a história de dois prisioneiros que terão de trabalhar em conjunto para fugir de uma prisão. A Way Out remonta aos tempos da jogabilidade co-op offline, ao recorrer ao split screen para que ambos os jogadores possam acompanhar toda a história em simultâneo.

Para além destes títulos, a EA apresentou também a continuação da história de Alex Hunter no FIFA 18, a inclusão do modo história no jogo de NFL, Madden 18, o novo Need For Speed Payback, com novo modo de jogo, e ainda o trailer para o próximo grande título da BioWare, Anthem, cujos detalhes e gameplay foram revelados posteriormente na conferência da Microsoft.


As novidades da Microsoft/Xbox

O segundo dia das conferências coube à Microsoft e é bem capaz de ter sido a empresa que melhores novidades apresentou, isto se nos focarmos mais na inovação tecnológica muito recorrente no mundo dos videojogos.

O anúncio mais esperado por parte da Microsoft era, talvez, o do Project Scorpio, que acabou por se revelar ser a mais poderosa consola alguma vez criada. A esta chamaram de Xbox One X. Suplanta qualquer outras consolas da nova geração, até mesmo a Playstation 4 Pro. Não se trata de uma nova consola que possa marcar o início de uma geração, mas sim de um modelo superior à Xbox One. Todavia não deixa de ser um espécimen exemplar.

Xbox One X Xbox One PlayStation 4 Pro
CPU Oito núcleos x86 costumáveis a 2,3 GHz Oito núcleos Jaguar costumáveis a 1,75 GHz Oito núcleos Jaguar a 2,1 GHz
GPU 40 customised compute units at 1172 MHz 12 unidades computacionais GCN a 853 MHz (Xbox One S: 914 MHz) 36 unidades computacionais GCN melhoradas a 911 MHz
Memory 12 GB GDDR5 8 GB DDR3/32 MB ESRAM 8 GB GDDR5
Memory Bandwidth 326GB/s DDR3: 68 GB/s, ESRAM de 204GB/s (Xbox One S: 219GB/s) 218 GB/s
Hard Drive 1 TB; de 2.5 polegadas 500 GB/1 TB/2 TB; de 2,5 polegadas 1 TB;de  2,5 polegadas
Optical Drive 4K UHD Blu-ray Blu-ray (Xbox One S: 4K UHD) Blu-ray

Para além das incríveis especificidades, o tamanho também se revela uma agradável surpresa, equiparando-se à anterior Xbox One S.

Ao apresentar a nova consola, a Microsoft afirmou que irá aumentar substancialmente a lista de jogos de modelos anteriores que passarão a funcionar nos modelos mais recentes. Porém, o preço de 499 euros poderá representar um fraco volume de vendas o seu lançamento, especialmente quando já encontra no mercado a PS4 Pro a quase metade desse valor.

Outro destaque de peso é a melhoria gráfica de Minecraft, que passou a suportar a tecnologia 4K, mas a grande vitória é a introdução do já há muito esperado cross-platform. A actualização “Better Together”, como foi apelidada, permitirá que jogadores de várias plataformas possam jogar entre si, sem quaisquer restrições.

O próximo jogo que poderá vir a beneficiar desta melhoria é Player Unknown: Battlegrounds, que conta com cerca de três milhões de jogadores em PC e que passará a ser jogável também na Xbox One X.

Semanas antes da E3 começar já se especulava sobre se a BioWare iria ou não revelar o seu próximo jogo. Os criadores das sagas Mass Effect e Dragon Age não comprometeram as expectativas e revelaram o seu novo projecto, Anthem, no qual o jogador veste um fato cibernético para explorar um planeta repleto de criaturas gigantes e cenários abrasadores. Em Anthem, a funcionalidade “co-op” terá um grande peso na experiência. Esta divulgação foi uma excelente oportunidade para a Microsoft mostrar a sua nova consola em acção.

Para além destas novidades, a Microsoft revelou cerca de 50 novos jogos, dos quais se destacam por exemplo: Metro Exodus, Assassin’s Creed OriginsCrackdown 3 e Sea of Thieves.


As novidades da Bethesda

De todas as apresentações, a da Bethesda foi talvez a mais sólida. Contou com um leque de novidades pouco extenso mas bem constituído, focando-se maioritariamente no lançamento de sequelas e na introdução da realidade virtual em Doom e Fallout 4.

Quanto às sequelas, o especial destaque vai para Wolfenstein 2: The New Colossus, cuja história se desenrola numa América ocupada após a vitória da Alemanha nazi; The Evil Within 2, onde o famoso criador Shinji Mikami promete um ambiente bastante mais imersivo e assustador que o título antecessor; e ainda Dishonored: Death of the Outsider, o terceiro de uma série que foi bastante aclamada pela critica e que se espera não se deixe ficar para trás.

Visando o mundo dos eSports, a Bethesda anunciou, a par com novo conteúdo para o jogo Quake Champions e o prémio de um milhão de dólares para o Campeonato Mundial de Quake que irá acontecer a 26 de Agosto na QuakeCon em Dallas, Texas.


As novidades da PC Gaming Show

A conferência PC Gaming Show foi a que menos surpresas colocou em cima da mesa, apesar de ter contado com várias novidades. Parecendo ter jogado pelo seguro, pautou-se por melhorias e expansões de jogos já existentes.

A melhoria gráfica de Age of Empires é possivelmente a melhor notícia para os jogadores da “master race”. Lançado em 1997, ainda hoje tem um grupo muito fiel de seguidores; por isso prevê-se que Age Of Empires Definitive Edition, com saída prevista para Outubro, alcance um moderado sucesso.

Outro jogo que sofrerá alterações é Player Unknown: Battlegrounds, que passará a ter alterações climáticas e uma maior interactividade com o terreno, alterações essas que se prevêem incluídas na versão para as consolas da Microsoft.

XCOM 2: War of the Chosen é, porém, a grande novidade, devido a ser um nova expansão que conta com duas vezes mais conteúdo que as anteriores, com a introdução de novas armas, novas facções e de uma história completamente nova.


As novidades da Ubisoft

A Ubisoft acabou por surpreender tudo e todos ao revelar Beyond Good and Evil 2, que foi, sem sombra de dúvida, a maior surpresa de todo o evento! Nos fóruns ansiava-se pela continuação de uma das melhores títulos da história dos videojogos e eis que a Ubisoft nos traz uma prequela que não só levou o público ao rubro, como também deixou o director criativo da Ubisoft, Michel Ancel, com uma lágrima de alegria no canto do olho.

Assassin’s Creed Origins, um nome que poderia gerar algum entusiasmo, passou com discrição mas deu mostras de que a empresa francesa possa ter aprendido com a muito necessária pausa que a saga precisava.

Seguindo a corrente de Assassin’s Creed, a Ubisoft decidiu pegar no que de melhor havia em Black Flag e criou Skull and Bones, um jogo de acção táctica em que cada jogador é o comandante de um barco pirata e pode escolher fazer parte de uma frota ou aventurar-se sozinho pelos sete mares.

Skull and Bones acaba por ser uma lufada de ar fresco numa indústria demasiado populada pelos estilos open world e shooter.

E por falar em open world e shooters, chegamos a Far Cry 5. Este é um título que poderia ter tido mais impacto durante a apresentação, não tivesse a Ubisoft lançado um teaser semanas antes do evento. O quinto jogo da série Far Cry põe de parte a ficção cientifica e histórica e centra a sua história num culto norte-americano de militaristas fanáticos.

Quanto à jogabilidade nenhuma novidade, e ao “co-op”, já implementado em títulos anteriores, apenas acrescenta o sistema de companheiro também já visto em outros jogos.


As novidades da Sony/PlayStation

A apresentação da Sony foi mais uma marcada pela consistência – mas de todas as novidades temos de dar primazia a PlayLink, um sistema que permite controlar vários jogos através do telemóvel. Dos títulos anunciados, Hidden Agenda foi o escolhido para demonstrar como funciona esta tecnologia.

Tudo o resto acabou por ser uma resposta directa à Microsoft, com a apresentação de jogos da nova geração, com especial destaque para God of WarUncharted: The Lost Legacy, Shadow of the Colossuse Monster Hunter World.

Shadow of the Colossuse Monster Hunter World passam apenas pela adaptação à PS4 de jogos já existentes em outras plataformas. Não obstante de ser uma mera melhoria dos gráficos, não deixou de ser algo que tivesse agradado e muito aos fãs de ambos os títulos.

Do restante, Detroit: Become Human pode parecer um título a ter em conta; porém, por já ter sido anunciado na edição anterior da E3 e agora ter sido apenas revelado um trailer cinematográfico, especula-se que o jogo ainda se encontre numa fase primária de desenvolvimento.

A maior surpresa da Sony acabou mesmo por ser o novo jogo da Insomniac, Spiderman. As expectativas quanto a este jogo são muito altas porque sempre que este super herói foi associado a um videojogo, o resultado ficou muito aquém do que era espera. Porém a Sony apresentou um jogo sólido e capaz com uma qualidade gráfica muito apelativa e uma jogabilidade que se inspirou na série Batman Arkham.


As novidades da Nintendo

Desta vez, a Nintendo não procurou inovar, mas acertou em cheio nas necessidades do seu mercado. Quando a Nintendo Switch foi apresentada, muitos ficaram de pé atrás devido à curta lista de jogos que foram lançados aquando esta fantástica consola.

A fórmula contudo não mudou muito, pois para além da inclusão de jogos como Elder Scrolls V: Skyrim e Rocket League, com conteúdo exclusivo, a Nintendo apostou e bem nos seus franchises, prometendo um aumento exponencial da lista de jogos para a Switch.

Foram apresentados novos jogos de Kirby, Yoshi, Fire Emblem, Xenoblade ChroniclesPokémone ainda mais conteúdo para a obra-prima que é The Legend of Zelda: Breath of the Wild! Contudo, os grandes vencedores desta apresentação foram sem dúvida alguma Super Mario Odyssey e o anúncio de que estaria em já produção Metroid Prime 4.

Uma coisa é certa, para aqueles que ainda não têm a Switch e andavam na dúvida se deveriam ou não adquirir uma, com toda a certeza que esta apresentação serviu para afastar quaisquer incertezas.

Previous A espera está a terminar: LCD Soundsystem oficializam novo álbum
Next Um guia essencial para descobrir Portugal de bicicleta