A Amazon está a tentar comprar tudo?

A Amazon comprou os supermercados Whole Foods por 13,7 mil milhões e pode ter na mira o Slack, cuja avaliação ronda os 9 mil milhões.

13,7 mil milhões de dólares é quanto a Amazon vai pagar à Whole Foods para ficar com a cadeia norte-americana de supermercados. Um negócio que será o maior de sempre para a gigante da Internet e que surgiu na mesma semana em que se comentou o possível interesse da empresa de Jeff Bezos em adquirir o Slack, avaliado em 9 mil milhões de dólares.

Estará a Amazon está a tentar comprar tudo? Este é o comentário que somos capazes de soltar imediatamente depois de ler este primeiro parágrafo. O negócio entre a Amazon e a Whole Foods deve ficar concluído até ao final de 2017 e não vai afectar a marca “Whole Foods”, nem levará ao encerramento dos 460 supermercados existentes nos EUA, Canadá e Reino Unido.

Com esta aquisição e as quatro centenas de lojas dela resultantes, a Amazon reforçará o seu peso no mundo offline, onde tem vindo a investir, por exemplo, com as livrarias Amazon Books. A primeira abriu em Novembro de 2015 em Seattle; seguiram-se mais sete e estão outras cinco planeadas, todas nos EUA. Existem também os Amazon Fresh Pickups, pontos de recolha para produtos frescos comprados online – ao todo, há dois nos EUA. E não podemos falar da pegada física da Amazon sem mencionar, claro, os múltiplos centros de distribuição espalhados um pouco por todo o mundo ou o Amazon Go, um conceito de loja sem caixas.

Entretanto, no panorama online, a Amazon poderá estar interessada no Slack, uma das plataformas mais populares para comunicação empresarial, muito usada por start-ups. De acordo com a Bloomberg, o Slack recebeu propostas de várias tecnológicas, incluindo a Amazon. A empresa terá uma avaliação de pelo menos 9 mil milhões de dólares. A concretizar-se uma aquisição por parte da Amazon, terá de ser este o valor a despender, o que pode colocar o negócio no segundo maior de sempre para a firma de Jeff Bezos.

Com o Slack, a Amazon pode reforçar a sua oferta para profissionais (os Amazon Web Services), que incluem, por exemplo, alojamentos em nuvem ou serviços de e-mail.

Previous Porque é que o Netflix cancelou ‘Sense8’ e ‘The Get Down’?
Next Sabe como podes ajudar os bombeiros

Suggested Posts