Suécia deixa cair acusação. Julian Assange já está livre?

Assange já não corre risco de ser extraditado para os EUA, mas continuará refugiado na embaixada do Equador em Londres.

A resposta é não. Julian Assange recebeu, esta sexta-feira, uma boa notícia: o Ministério Público sueco decidiu deixar cair as investigações sobre as alegadas violações sexuais de que Assange era acusado, pondo fim a um impasse judicial que durava já sete anos.

O fundador da Wikileaks negou sempre as queixas de abusos, afirmando existirem motivações políticas por trás delas. Caso as autoridades suecas não abandonassem as investigações, Assange corria risco de ser extraditado da embaixada do Equador em Londres, onde está refugiado há cinco anos, para a Suécia, podendo depois ser levado para os EUA.

A extradição para os Estados Unidos é tudo aquilo que Assange não quer. Lá é acusado de espionagem, por causa da fuga, através da Wikileaks, de milhares de documentos confidenciais do Governo norte-americano, onde constam segredos militares sobre as guerras no Afeganistão e Iraque.

Uma vez que o mandato de detenção norte-americano se mantém, as autoridades britânicas são obrigadas a deter Julian Assange, australiano, 45 anos, se ele deixar a embaixada do Equador, onde permanece desde 2012.

Previous Emma sofre de Parkinson e voltou a escrever graças a um relógio da Microsoft
Next 82 anos de Mujica: o que diz sobre a actualidade o “Presidente mais pobre do mundo”