Rússia e Ucrânia discutem no Twitter, porquê?

Contou com um GIF dos Simpsons.

Os últimos anos têm sido claramente marcados pela transição da comunicação pública para os media digitais. Seja pelo fascínio dos políticos pelo Twitter ou pela viralidade de alguns posts no Facebook, tornou-se frequente vermos assuntos de interesse público e questões políticas debatidas em agitados confrontos nos social media. Através de contas geridas pelos próprios ou geridas por social media managers, quase todos os agentes da cena global têm a sua presença nas mais variadas redes sociais.

Foi a mais uma cena desse futuro próximo que assistimos, esta terça-feira, entre as contas oficiais de Twitter da Ucrânia e da Rússia – com uma afirmação de Vladimir Putin em Paris a dar aso a uma troca de tweets.

Numa das primeiras intervenções depois de pisar o solo francês para se encontrar com o recém-eleito Emanuel Macron, Putin recordou a longa amizade entre França e Rússia, fazendo para isso referência a uma rainha francesa do Este da Europa chamada Anne a quem se referiu como sendo russa.

Esta afirmação, não sendo completamente despropositada, é incompleta e as reações ao revisionismo histórico do Presidente russo não se fizeram esperar. É que um dos nomes com que a tal Rainha Anne ficou na história foi Anne de Kiev, actual capital da Ucrânia e, à data, capital da Kievan Rus, que abrangia territórios que hoje pertencem a diferentes países.

A primeira reação foi de Dmytro Shymkiv, um elemento da equipa ucraniana responsável pelos assuntos digitais, que deixou no Facebook um aviso aos seus amigos franceses sobre a tentativa de “engano de Putin”.  Mais tarde, foi a conta verificada da Ucrânia a mostrar descontentamento, com um tweet em que relembrava a história de Anne de Kiev e apontava para a inexistência do que hoje é Moscovo.

A conta de Twitter russa respondeu à provocação, apelando a leitura inversa da citação de Putin, mas a conta da Ucrânia não se deixou convencer pela explicação e respondeu com um GIF que fala por si:

O GIF que a Ucrânia mandou à Rússia:

Para perceber a importância desta história é importante relembrar o conflicto diplomático que tem marcado a relação entre os dois países ao longo da última década, marcado por confrontos armados na zona da Crimeia, no este da Ucrânia.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • O João Gabriel Ribeiro é Co-Fundador e Director do Shifter. Assume-se como auto-didacta obsessivo e procura as raízes de outros temas de interesse como design, tecnologia e novos media.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt