Entende e redescobre o 25 de Abril nos arquivos digitais RTP

Um passeio por uma das maiores bibliotecas históricas do país para lembrar o acontecimento mais marcante da história recente de Portugal.

O arquivo da RTP é um verdadeiro museu da história nacional, agora aberto a qualquer hora e em qualquer local, gratuito para qualquer um e em qualquer dia da semana. É por isso que aproveitando a data que determina o feriado, te desafiamos para um passeio pelos corredores desta biblioteca histórica, em redescoberta deste que é um dos acontecimentos – se não O acontecimento – mais marcante da história recente de Portugal.

Textos, fotografias, sons e imagens criadas nestes 43 anos que nos distanciam de 1974 e que podem ajudar a aprimorar a nossa consciência histórica. Quer seja de uma forma mais poética e emocional ou de uma perspectiva mais profunda e pensada, aqui tens o guia da exposição patente em arquivos.rtp.pt.

Sentir o 25 de Abril
Discursos, directos, manifs

  1. Comunicado sobre Ocupação da RTP: O comunicado do MFA sobre a ocupação dos estúdios da RTP em Lisboa e no Porto, lido por Luís Filipe Costa no Rádio Clube Português.
  2. Libertação dos Presos Políticos: A reportagem sobre a libertação dos presos políticos da prisão de Caxias. Contém declarações dos militares responsáveis pela operação e depoimentos de Palma Inácio, Nuno Teotónio Pereira e José Manuel Tengarrinha, entre outros presos libertados. Início da reportagem sem som.
  3. Capitão Salgueiro Maia em Santarém: Santarém, discurso do Capitão Salgueiro Maia na comemoração do Dia do Exército e da Cavalaria, 3 meses depois do 25 de Abril e ainda em tom de celebração.
  4. Revolução de Abril: Programa sobre a Revolução de 25 de Abril de 1974 através de relatos radiofónicos, ilustrados com imagens das zonas de Lisboa referidas nos relatos dos principais acontecimentos. Pode servir de ambiente a uma experiência imersiva, se fechares os olhos e imaginares que tudo o que se ia sabendo era o que estás a ouvir.

Entender o 25 de Abril
Documentários, entrevistas, perfis

  1. Estado Novo (Parte 1, Parte 2, Parte 3): Uma reflexão sobre a história de Portugal e a sociedade portuguesa desde o início do século XX até ao 25 de Abril de 1974, tendo como pano de fundo a música, o teatro e o cinema de cada época.
  2. O Porquê duma Revolução (Parte 1, Parte 2): Um documentário em que elementos do Movimento das Forças Armadas apresentam e explicam as causas e motivações que conduziram ao derrube da ditadura e à Revolução do 25 de Abril.
  3. Leitura da Proclamação da Junta de Salvação Nacional: O jornalista da RTP Porto, António Vidal, lê o comunicado da Junta de Salvação Nacional.
  4. Caminhos da Liberdade: Os acontecimentos mais relevantes do período que decorreu entre os dias 25 de Abril e 1 de Maio de 1974: o golpe militar, a rendição de Marcelo Caetano, a libertação dos presos políticos, a tomada da sede da PIDE-DGS, os regressos de Mário Soares e de Álvaro Cunhal do exílio, as manifestações do Dia do Trabalhador. Uma retrospectiva produzida com recurso exclusivo às imagens do arquivo da RTP.
  5. Frente a Frente… Mário Soares e Álvaro Cunhal (Parte 1, Parte 2): O icónico debate em estúdio entre Mário Soares, Secretário-geral do Partido Socialista, e Álvaro Cunhal, Secretário-geral do Partido Comunista Português. Moderado pelos jornalistas José Carlos Megre e Joaquim Letria, este debate demonstrou a evidência de duas visões distintas e antagónicas para o futuro de Portugal.

Redescobrir o 25 de Abril
Curiosidades, pormenores, detalhes

  1. Dicionário de Abril: Letra C de “Censura” e de “Constituição”: O quarto episódio de uma série de pequenos programas dedicados ao 25 de Abril de 1974 e ao período de instauração do regime democrático em Portugal, produzidos a partir de imagens de arquivo. Este programa é dedicado à Censura prévia que vigorou durante o período do Estado Novo, finalmente abolida com o 25 de abril, e também à nova Constituição da República Portuguesa, aprovada em 1976 e que ainda se encontra em vigor.
  2. Dicionário de Abril: Letra H de “Habitação”: O décimo segundo episódio da mesma série. Nele, o destaque vai para as profundas alterações registadas na política de habitação no período do pós-25 de abril, com um marcante aumento da intervenção do Estado no sector, e particular referência à criação do projecto SAAL.
  3. Apoio dos Profissionais de Teatro ao 25 de Abril: O iscurso sentido do actor Rogério Paulo no Teatro Maria Matos, em Lisboa, antes da representação da peça “A Morte de Um Caixeiro Viajante”, fazendo em nome da companhia e com todo o elenco em palco, uma saudação ao 25 de Abril, e celebrando o facto de poderem pela primeira vez representar sem censura. No final, podemos ainda ver alguns excertos, sem som, da representação da peça.
  4. O 25 de Abril nas Escolas e nas Universidades: Apesar de alguns troços (não muitos) da reportagem não terem som, esta é uma boa representação das repercussões imediatas do 25 de Abril na vida estudantil. Conta com depoimentos de professores e alunos e imagens curiosas como a da transmissão radiofónica no Liceu Camões. O liceu lisboeta é, em conjunto com a Faculdade de Direito e o Instituto Superior Técnico, o principal foco desta peça.