As ‘Series’ são o novo tipo de histórias do Medium

Histórias com princípio e sem fim.

histórias do Medium

O Medium é uma das comunidades de blogging mais acarinhadas da Internet e apesar de não ter tido um começo fácil na tradução desta popularidade em receitas que sustentem a plataforma, não pára de inovar e de oferecer novas soluções a leitores e produtores de conteúdo. A braços com a reformulação do modelo de negócio, o Medium volta a centrar o seu foco na missão que os trouxe até aqui, “criar uma plataforma que definisse um novo modelo para os media na Internet” e apresenta-nos as Series: histórias com princípio mas sem fim.

A ideia que à primeira vista se pode assemelhar às stories, implementadas nos últimos tempos por diversas aplicações, vai muito para além destas. As Series não têm uma duração limitada nem estão restritas ao formato 18:9 – cada história pode ser divida em vários cartões de dimensões variáveis que podem incluir texto, vídeo, gifs e fotografias verticais ou horizontais, funcionando como panorâmica.

Se chegaste a utilizar a aplicação Paper é provável que reconheças alguns dos princípios de navegação desta inovação do Medium.

A particularidade das Series é que não precisam de ter fim, permitindo assim aos leitores acompanhar de perto determinado assunto ou determinado escritor. No final dos cartões disponíveis o utilizador pode aplaudir a história de modo a incentivar à continuidade da história, por outro lado, sempre que há uma actualização a aplicação notifica todos os habituais leitores.

As Series encontram-se desde ontem acessíveis na App do Medium em Android e iOS, entre elas podes encontrar por exemplo uma produzida por Bernie Sanders sobre farmácia, outra pelo blogger tech Quincy Larson sobre a importância da Neutralidade da internet.