Director de arte de ‘Game of Thrones’ vai estar em Portugal a falar sobre arquitectura

Conferência acontece dia 17 de Maio e custa 5 euros.

Paul Ghirardani, director de arte de Game of Thrones, série que despensa apresentações, vai estar em Lisboa no próximo dia 17 de Maio numa conferência dedicada à arquitectura ficcional. O evento está integrado num ciclo intitulado Distância Crítica, promovido pela Trienal de Arquitectura de Lisboa em co-produção com o CCB.

Diplomado em design tridimensional pela Kingston School of Arts, no Reino Unido, Paul Ghirardani trabalha desde 1998 em cinema e televisão, tendo já conquistado cinco Primetime Emmys e dois America Awards. Na conferência em Lisboa, Paul vai falar dos bastidores das cidades da mais premiada série televisiva dos nossos tempos.

Em arquitectura, a conferência é uma das formas primordiais de partilha e disseminação do conhecimento. Distância Crítica proporciona precisamente esse espaço que estabelece directamente o diálogo entre o público e os arquitectos convidados. Neste novo ciclo, que se realiza entre 2017 e 2019, foram seleccionados autores cuja prática e a consistência de uma longa carreira são reconhecidas pela crítica, tornando-se referências do pensamento e praxis no panorama mundial da arquitectura.

A 3ª edição do ciclo Distância Crítica contará neste 2017 com outras 2 conferências:

  • dia 4 de Abril, o pontapé-de-saída será dado com a dupla de arquitectos Barozzi Veiga, vencedora da última edição do prestigiado prémio Mies van der Rohe e autora de projectos em diferentes pontos do globo, destacando-se a Filarmónica de Szczecin (Polónia), o Museu das Belas Artes de Chur e o novo edifício para o Musée des Beaux Arts em Lausanne, ambos na Suíça. A procura pela condição primordial de cada lugar onde trabalham é a característica principal que distingue este atelier fundado em 2004 em Barcelona;
  • dia 26 de Outubro, realiza-se uma conferência a quatro vozes, com arquitectos emergentes seleccionados pelo Future Architecture Platform. Ficaremos a conhecer diferentes experiências a partir da apresentação de projectos em áreas tão diversas como editorial, curatorial, construção e investigação. Os convidados são Leopold Lambert (França), editor da revista The Funambulist; Bika Rebek (Áustria), que trabalhou no MET FAKT, um jovem atelier de arquitectura alemão; e Lucia Tahan (Espanha), que apresenta um trabalho de investigação sobre os territórios ocupados da Palestina.

Distância Crítica é uma iniciativa da Trienal de Lisboa que conta com a co-produção com o CCB. Lançado em 2011, tem convidado arquitectos com prática reconhecida são colocados, depois da apresentação de projectos do seu percurso, em diálogo com críticos de arquitectura. Nesta política de questionamento de ideias estabelecidas, pretende-se repensar a influência e o impacto de uma distância crítica na prática arquitectónica.

Cada conferência custa 5 euros, o passe para as três está à venda por 10 euros.

Previous O mesmo OnePlus 3T, uma nova cor
Next Esta árvore em Lisboa tem wi-fi e carrega telemóveis de graça

Suggested Posts