A “menina destemida” que enfrenta o touro de Wall Street

Um trabalho com o dedo da agência de publicidade McCann New York.

Sim, nós sabemos. O vosso feed deve estar entupido com tantas frases de amor ao género feminino. Tantas juras e promessas de nunca baixar os braços numa guerra contra uma cultura tão retrógrada que nos faz questionar se estamos mesmo em 2017.

Aqui me confesso um haterzinho de quase todos os dias comemorativos de tudo e mais alguma coisa. Mas quando tocamos num tema como este, a data acaba por ser uma recompensa mínima a todas (e todos) as que dão corpo, cara e voz a esta luta. Ainda assim, é importante (e difícil) encontrar algo verdadeiramente pertinente no meio de tantas opiniões vazias que surfam a mesma onda mediática deste dia. E o que a State Street Global Advisors e a McCann New York fizeram, é um dos bons exemplos disso.

Um dos elementos mais conhecidos de Wall Street é a estátua de um touro pronto a atacar, que ali foi instalado, sem autorização, em 1989 pelo artista Arturo Di Modica. A peça, que representava a força dos nova iorquinos na superação do crash financeiro de 1987, acabou por ser tão bem recebida que se tornou um dos ícones daquela zona. Ontem, antecipando o Dia da Mulher, o touro viu-se confrontado por uma mensagem, também ela em forma de estátua e igualmente forte: uma pequena rapariga, enfrenta o animal com uma expressão destemida, desinibida e confiante.

A estátua “The Fearless Girl” é da autoria de Kristen Visbal e, neste caso, foi instalada com a devida autorização, ainda que temporária. A McCann New York e a State Street Global Advisors continuam a tentar prolongar essa licença, para que a estátua possa ficar exposta por mais tempo e, quem sabe, ter a mesma sorte que o touro que enfrenta. É que pouco mais de 24 horas depois da estátua ter visto a luz do dia, já há petições para que esta se mantenha definitivamente naquela zona de Manhattan.

Com este statement, a SSGA pretende reforçar o seu papel na luta pela igualdade de oportunidades nos altos quadros das empresas de todo o mundo. Isto porque a principal missão deste fundo de investimento é precisamente promover essa igualdade, sendo que para consegui-lo a empresa investe única e exclusivamente em empresas com uma percentagem assinalável de mulheres a ocupar cargos relevantes na sua estrutura.

Artigo actualizado às 12h30 do dia 10/3/2017