Tecnologia em português: 3 youtubers para seguires

No total, são seguidos por mais de 650 mil pessoas e os seus vídeos já tiveram mais de 66 milhões de visualizações.

Bernardo Almeida, Nuno Agonia e Tiago Ramos. 140 mil subscritores, 490 mil subscritores e 20 mil subscritores. Estes são os youtubers que falam em português sobre tecnologia. De Portugal para o mundo, analisam a actualidade, testam equipamentos e dão dicas.

Procuras uma lista de youtubers internacionais? Clica aqui.

1 – Bernardo Almeida

Bernardo carregou o seu primeiro vídeo em 2014, o unboxing de um MacBook Pro que usaria para editar os próximos. Em dois anos, muita coisa mudou no canal deste youtuber de 23 anos. Ficou bem mais à vontade à frente da câmara, o quarto onde grava é capaz de fazer inveja a qualquer um e os conteúdos, agora em 4K, diversificaram-se.

Começou a desempacotar e a analisar os produtos que comprava e a partilhar algumas ideias soltas sobre tendências, hoje explica como fazer compras na Amazon, ajuda a escolher o melhor smartphone para quem não quer gastar muito e faz tutoriais sobre como montar um computador. O apoio e a confiança das empresa são uma ajuda importante – só assim conseguiu promover o maior passatempo do YouTube português, um PC avaliado em 1700 euros.

Os seus vídeos são geralmente longos (entre 10-20 minutos) e com eles já fez mais de 8 milhões de visualizações. Bernardo Almeida mantém dois grupos no Facebook, um de dúvidas e outro sobre setups, além da sua página e perfil pessoal.

2 – Nuno Agonia

É o mais popular dos três e também o mais “antigo”. Está quase a chegar aos 500 mil subscritores no YouTube, tendo lançado o primeiro vídeo em 2013, ensinando a definir uma localização fictícia no Facebook e WhatsApp. Foi à volta de dicas e tutoriais de Android que o seu canal se desenvolveu com o nome SeeMee, em parceria com o blogue Pplware. Nuno Agonia mantinha outro canal, entretanto descontinuado, para utilizadores da Apple – o iSeeMee.

Só começou a aparecer à frente das câmaras de forma regular no final de 2014, quando o seu nome – Nuno Agonia – ficou mais proeminente no seu trabalho. Nuno continua a dar dicas, mas no seu canal encontramos muitas mais unboxings e análises de equipamentos.

De cap e t-shirt ou camisola, e quase sempre sentado atrás de uma mesa, é impossível não fazer a associação imediata do Nuno Agonia como o “UnboxTherapy português”. Mas Lewis Hilsenteger é apenas uma inspiração – Nuno Agonia é ele mesmo no trabalho que apresenta. Mais de 50 milhões de visualizações desde que começou no YouTube.

3 – Tiago Ramos

É provavelmente o menos conhecido. Começou a fazer análises de telemóveis, tablets e outros gadgets no final de 2013 e tem-se mantido fiel a esse trabalho desde então. Pelas suas mãos passaram produtos de topo, alguns dos gadgets mais cobiçados – do iPhone 5S ao Galaxy S7, sem esquecer o Huawei Nova, a cuja apresentação em Berlim, numa das maiores feiras de tecnologia do mundo, teve a oportunidade de assistir.

Quando não está de roda dos equipamentos, dedica-se a ensinar a poupar bateria, a fazer pequenos sorteios, a dar 10 razões para usar o Google Docs ou a explicar as vantagens do USB-C. Reúne mais de 1,6 milhões de visualizações nos seus vídeos.

Previous A música portuguesa vai apresentar-se ao mundo na Holanda
Next Funcionário despedido acusa Snapchat de falsificar dados para inflacionar valor da empresa

Suggested Posts