Se não percebeste 2016, este documentário pode dar-te uma ajuda


Chegou o novo ano e com ele a necessidade de resumir e digerir o ano transacto, especialmente em anos como este de agitação e tumulto um pouco por todo o globo.

A verdade é que com o passar do tempo, o acumular dos fenómenos e a inundação de informação a que estamos sujeitos se torna difícil ter noção da lógica por trás dos principais acontecimentos, dos confrontos na Síria à eleição de Trump, passando pela presidência de Putin ou pelo inesperado Brexit.

É precisamente sobre este mundo que HyperNormalisation propõe um novo olhar. Partindo da premissa de que estamos todos demasiado envolvidos para que nos apercebamos do problema, o documentário assume um papel de revelação à medida que nos mostra os trilhos da história nos últimos 40 anos.

O documentário foi produzido pela BBC e lançado em Outubro de 2016. Tem a assinatura de Adam Curtis, um conceituado realizador de peças documentais de culto como os poderosos The Century of the Self (2002) e The Power of Nightmares (2004), com propostas igualmente críticas da sociedade em que se insere.

Estreado no último trimestre do ano tem andado nas bocas do mundo e servido como referência em discussões sócio-políticas um pouco por todo o lado. Se ainda não viste HyperNormalisation devias considerá-lo seriamente – o documentário está em stream legal no site da BBC mas pode ser visto um pouco por toda a internet.

Previous “Hollywood” transformou-se em “Hollyweed” para receber 2017
Next Football Leaks, uma fuga aqui tão perto

Suggested Posts