Província do Canadá aprova rendimento básico universal


Uma província do Canadá votou unanimamente a favor de um rendimento básico universal para os seus habitantes, em parceria com o governo nacional. Pelo seu tamanho reduzido, a Ilha do Príncipe Eduardo é ideal para este projecto piloto, que visa reduzir ou eliminar a pobreza naquela província, bem como aumentar a saúde, reduzir crimes e melhorar os níveis de educação.

A proposta de lei foi aprovada pelos quatro partidos políticos da Ilha do Príncipe Eduardo, e agora está dependente de um moroso processo até ser posta em prática. Os partidos estão, no entanto, optimistas. “As pessoas que são retiradas da pobreza ou recebem meios através dos quais conseguem sobreviver e prosperar na vida tendem realizar coisas óptimas nas suas vidas e a focar-se no que realmente querem fazer”, comentou um dos legisladores, Jordan Brown, à CBC News.

O rendimento básico universal é uma forma de segurança social através do qual os cidadãos de um estado ou país recebem garantidamente uma soma de dinheiro além do rendimento que produzem pelos seus próprios meios. É um conceito controverso, que tem estado na ordem do dia por causa de todos os avanços na automatização da tecnologia e das previsões de futuro quanto a essa automatização – muitas profissões estão a ficar obsoletas e outras correm o risco de se tornarem também.

“A chave para os programas de rendimento básico universal é o nível estabelecido para esse salário. Tem se ser suficiente para as pessoas que não viverem na pobreza, mas não pode desencorajar as pessoas de ir trabalhar”, explica outro legislador, Brad Trivers. O rendimento básico universal já está a ser testado nos Países Baixos, a Finlândia prevê lançar um piloto no próximo ano.

Previous O NewsMuseum, em Sintra, está nomeado para Museu Europeu do Ano
Next Academia das Ciências vai rever Acordo Ortográfico

Suggested Posts