Copiar o Snapchat está a correr bem para o Instagram


O Facebook anunciou esta quinta-feira 600 milhões de utilizadores mensalmente activos no Instagram. Este marco significa um ganho de 100 milhões em apenas 6 meses.

Na verdade, foi apenas em Julho, pouco depois de ser anunciado o Instagram Stories, que a aplicação ultrapassou os 500 milhões de utilizadores mensais. O Stories não foi a única funcionalidade que o Facebook copiou do Snapchat, nos últimos meses. No final de Novembro, reformulou o Instagram Direct, o chat privado do Instagram, permitindo a partilha de fotos e vídeos efêmeros entre amigos. Graças ao Stories e ao novo Direct, o Instagram passou a poder ser usado para tudo aquilo que antes usávamos o Snapchat: mandar snaps e actualizar a nossa story.

Em Outubro, o Instagram anunciou 100 milhões de utilizadores diários no Instagram Stories. Em contraste, o Snapchat terá 150 milhões de utilizadores activos diariamente em toda a sua plataforma.

É evidente que o Facebook está a copiar o Snapchat, numa tentativa de “apanhar o comboio”. A aplicação do fantasma introduziu um novo tipo de partilha – à base de fotos e vídeos tirados e personalizados no momento, com desenhos e efeitos especiais – e conseguiu captar a atenção dos mais jovens. De certo modo, o Snapchat inventou um novo conceito de rede social, onde o teclado foi substituído pela câmara.

O Facebook quer manter o formato tradicional, onde os utilizadores têm um perfil e um feed e onde o conteúdo assume uma estrutura mais formal, sem deixar de oferecer as novas formas que as pessoas estão a utilizar para partilhar e conectar-se. Começou com o Instagram, aplicação que para muitos utilizadores do Facebook representa o seu cantinho mais pessoal. Agora está a trazer a instantaneidade do Snapchat para o Messenger com uma nova câmara.

Para referência, o Messenger conta com mais de mil milhões de utilizadores, assim como o WhatsApp. No Facebook, o número já esteve mais longe do marco dos 2 mil milhões. Quanto ao Instagram, o ritmo de crescimento parece estar acelerado. A aplicação que demorou 9 meses a subir dos 400 para os 500 milhões de utilizadores, conseguiu o mesmo aumento de 100 milhões em apenas 6 meses. Como referido, tem agora 600 milhões.

Previous Capitão Fausto antecipam concerto no Coliseu com novo videoclipe
Next Galileo, o “GPS europeu”, começou a funcionar