Antena 3 revela porque fez o facejacking


#AIndignaçãoNãoTemFim foi a hashtag que deu mote à campanha de marketing que a Antena 3 arriscou lançar no início desta semana no seu Facebook. O objectivo: divulgar os discos do ano para a Antena 3 e, com eles, mostrar a diversidade musical que a estação pública passa e apoia.

Esta quinta-feira, entre as 11 e as 17 horas, a Antena 3 vai revelar o seu TOP 30 de melhores discos portugueses de 2016. Na sexta, no mesmo horário, poderão ser escutadas as 30 escolhas internacionais da rádio pública. A emissão especial prosseguirá na próxima segunda e terça com o lançamento dos tops 30 de melhores canções nacionais e de melhores canções internacionais.

Durante estes quatro dias, serão publicados no Facebook quatro vídeos com as primeiras 10 entradas dos tops 30. O primeiro, dedicado aos álbuns portugueses, pode ser visto de seguida:

Para gerar buzz nas redes sociais em torno do seu balanço musical de 2016, a Antena 3 fingiu um facejacking no seu Facebook, que teria sido provocado por alguém que invadiu a redacção da estação. “Sempre a passar a mesma coisa”, lia-se no post publicado às 22 horas de terça e eliminado às 23 horas. “Ainda nem diseram os melhores do ano e já se tá a mesmo a ver que é sempre a mesma cantiga a pandilha toda, por amor de deus”, dizia ainda o suposto indignado.

Muitos acreditaram que a publicação, escrita com erros ortográficos, tinha sido efectivamente um facejacking, mas ficou claro no dia seguinte que tudo não passava de uma campanha de marketing, que prosseguiu com a revelação de uma série de teasers e de uma data: 15 de Dezembro, ou seja, hoje.

Dizem que é bom rirmo-nos de nós próprios, no sentido saudável da palavra. Que isso ajuda-nos à autocrítica, a sermos melhores e e mais fortes. Foi o que a Antena 3 fez. Ao partilhar um post de teor negativo sobre si própria, a estação sabia no que se estava a meter. Era óbvio que uma parte da internet aproveitaria para dizer mal da programação e de tudo e mais alguma coisa. É assim a internet, é assim o mundo. Mas ao mesmo tempo todos estariam a falar de si. Na verdade, fizeram-se posts sobre o post da Antena 3, escreveram-se tweets a gozar com o suposto community manager estagiário e questionou-se numa infindável thread no Reddit se tudo o que se estava a passar não seria uma campanha de marking.

Acima de tudo, com este arriscar, a Antena 3 deu provas de uma confiança inquantificável e invejável em si e no seu produto, mostrando-se superior ao escrutínio a que se sujeitou. Aliás, a Antena 3, se quiser, pode usar todo esse feedback negativo para melhorar o trabalho no futuro – podemos ser bons, mas nunca somos perfeitos.

Previous Regula lança primeiro single do álbum ‘Ouro Sobre Azul’
Next Emmy Rossum abre caminho para 8ª temporada de ‘Shameless’

Suggested Posts