A arte urbana em Estarreja deu um vídeo (que também é uma obra de arte)


Há muito que em Portugal a arte urbana deixou de ser uma coisa dos grandes centros e se tornou uma expressão artística presente em qualquer cidade, vila ou mesmo aldeia. Estarreja recebeu, em Setembro, o festival ESTAU, uma iniciativa da MISTAKER MAKER que colocou como já nos habituou a street art em contacto com a cidade, as pessoas, o património e a natureza, através de murais, instalações, workshops e dezenas de outras actividades.

Pela cidade de Estarreja, no distrito de Aveiro, passaram talentosos artistas nacionais e internacionais, como o australiano Fintan Magee, os brasileiros Bicicleta Sem Freio, a polaca Nespoon ou o argentino Bosoletti, ou os portugueses, como a Kruella D’Enfer e o Hazul. O Lata 65, um projecto de arte urbana para idosos, também marcou presença neste ESTAU. E o Filho da Mãe trouxe a sua guitarra para uma performance acompanhada na parede pela ilustradora Cláudia Guerreiro, mais reconhecida como a baixista dos Linda Martini.

Registar tudo o que aconteceu e se passou ao longo de oito dias (de 10 a 18 de Setembro) em Estarreja não era uma tarefa fácil, mas André C. Santos, realizador e produtor português, conseguiu-o, respondendo ao desafio que lhe foi proposto pela organização. O resultado da sua passagem pelo festival não fica indelével nas paredes da localidade mas deu origem a este brilhante vídeo. A música é, fazendo jus aos acontecimentos, de Filho da Mãe e as vozes de Samina, Add Fuel, Bicicleta Sem Freio, Bosoletti e NeSpoon.

Previous Napflix: um “Netflix” gratuito para quando não consegues adormecer
Next Mariana Moura Santos: “Chicas Poderosas são mulheres que têm que acreditar nelas”