Nuno Lopes distinguido com prémio de melhor actor em Veneza


“Estou sem palavras”, escreveu Nuno Lopes este sábado no seu Facebook. Como poderia não estar. O actor português tinha acabado de ganhar o Prémio Orizzonti para Melhor Actor no Festival de Cinema de Veneza, que decorreu de 31 de Agosto a 10 de Setembro. Nuno Lopes foi distinguido pela sua interpretação no filme São Jorge, do realizador Marco Martins.

A entrega dos prémios distinguiu ainda, na secção Orizzonti, dedicada às novas tendências do cinema mundial, a cineasta belga Fien Troch pelo seu filme Home, e a produção Liberami, de Federica Di Giacomo, como Melhor Filme. O júri do festival foi presidido pelo realizador britânico Sam Mendes.

São Jorge, filme que assinala o regresso do realizador Marco Martins ao trabalho em cinema, estreou em Veneza, no conceituado festival de cinema.  O filme, que chega aos cinemas portugueses a 3 de Novembro, é um relato do impacto que os anos de austeridade tiveram em dois bairros lisboetas, o bairro da Belavista e o da Jamaica. Em São Jorge, Nuno Lopes é Jorge, um boxeur desempregado que aceita trabalho noturno numa empresa de cobranças difíceis, de acordo com a produtora Filmes do Tejo II.

“Na preparação do papel, Nuno Lopes realizou trabalho de pesquisa em bairros sociais, no meio do boxe e no circuito de cobranças difíceis. O actor ganhou 20 quilos e submeteu-se a um programa de treino físico durante seis meses, chegando na fase de maior intensidade a treinar seis horas diárias de boxe e crossfit”, descreve a produtora. Nuno Lopes e Marco Martins já tinham trabalhado juntos em Alice, primeira longa-metragem do realizador, que trouxe a ambos reconhecimento internacional.

No seu discurso de agradecimento, Nuno Lopes dedicou o prémio aos habitantes dos dois bairros lisboetas, referindo que “eles são os verdadeiros heróis do filme, os verdadeiros santos”. “É um prémio muito importante para mim e para o nosso filme”, sublinhou ainda o actor português, agradecendo a a Marco Martins e ao júri.