Estados Unidos e China ratificam acordo histórico de Paris

Os dois países são os maiores emissores de gases de efeito de estufa.

Os Estados Unidos da América e a China anunciaram no início deste mês que ambos vão ratificar o acordo resultante da Cimeira do Clima em Paris, um passo crucial no combate ao aquecimento global.

O anúncio teve lugar na véspera da reunião do G20 que ocorreu em Hangzhou, na China. Barack Obama, presidente dos EUA, disse que este anúncio demonstra a capacidade das duas das maiores economias de juntar esforços para combater o aquecimento global: “Apesar das nossas diferenças noutras matérias, temos esperança que a nossa vontade de trabalhar juntos neste assunto inspire uma maior ambição e proactividade em todo o mundo.” Por sua vez, Xi Jinping, presidente da China, diz que “a nossa resposta às alterações climáticas está assente no futuro das nossas pessoas e no bem-estar da humanidade”.

Para ter força legal, o acordo de Paris, aprovado em Dezembro do ano passado depois de duas semanas de intensas negociações, precisa de ser ratificado por 55 países, representando 55% das emissões globais de gases com efeito de estufa.

A ratificação por parte dos EUA e da China é assim de extrema importância, uma vez que juntos estes países são responsáveis por 38% das emissões globais. Até agora, 180 países assinaram o acordo, enquanto 26 já o ratificaram, num total de 39.06% das emissões globais.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • A Sofia Ferreira é redactora de ciência do Shifter. É mestre em Engenharia Física e é actualmente aluna de doutoramento em Materiais na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt