Pokémon Go abranda após sucesso repentino


O jogo mais falado dos últimos dois meses está a abrandar. 12 milhões de utilizadores estão a abandonar o jogo, quase 50 dias depois do sucesso repentino. Os números da sociedade de investimento Axiom Capital Management mostram que os downloads, o tempo dedicado ao jogo e o engagement são variáveis em queda. A competição pode respirar de alívio.

Os gráficos divulgados pela agência de informação financeira Bloomberg fazem o retrato deste abrandamento. O factor ‘cool’ está a desvanecer, mas isso também pode ser explicado pela rápida e repentina evolução de jogadores quando o Pokémon Go ficou disponível em (quase) todo o mundo. As notícias multiplicaram-se, as acções da Nintendo cresceram a pique e depois colapsaram. Agora o mercado está a redefinir-se com a nostalgia capitalizada pelo jogo a não ser suficiente para captar as massas.

pokemongodeclinio_02

pokemongodeclinio_03

Apesar dos sinais de queda, o Pokémon Go ainda tem alguns trunfos na manga que pode utilizar em breve. Para além das diferentes gerações que vão trazer mais pokémons e desafios para o jogo, há uma série de funcionalidades que podem voltar a tornar o jogo apelativo para os utilizadores que entretanto abandonam a aplicação. Em causa está uma maior integração da realidade aumentada, a utilização da prometida pulseira e também a interacção com os outros utilizadores, faltando batalhas diretas entre jogadores.

A este factor em queda acrescenta-se a diminuição do interesse em realidade aumentada. Os dados do Google Trends revelam que o interesse em realidade aumentada é maior, podendo ditar as tendências de um futuro próximo.

Previous Duo, o “FaceTime” da Google, chegou a Portugal e já domina os tops
Next Apple está a criar o seu próprio “Snapchat”, diz Bloomberg

Suggested Posts