Universidade de Aveiro cria app para facilitar a navegação na Ria


O núcleo de modelação estuarina e costeira da Universidade de Aveiro desenvolveu uma aplicação para telemóvel que “prevê com exactidão as marés da Ria de Aveiro”, anunciou aquela instituição académica.

A HidroRia — gratuita e disponível para dispositivos com sistema operativo Android — foi desenvolvida na Universidade de Aveiro (UA) para facilitar a navegação de pescadores, agentes de passeios turísticos ou de qualquer marinheiro da ria, permitindo obter uma previsão actualizada das marés em tempo real para os canais principais da laguna.

hidroria_02

A nova app, cujas previsões são feitas de forma autónoma sem necessidade de acesso às redes móveis, permite evitar os frequentes encalhamentos das embarcações, fruto do aumento da amplitude de maré e do assoreamento localizado de alguns canais, nomeadamente os de acesso a portos de recreio e piscatórios.

Desenvolvida pelos investigadores João Miguel Dias, Ana Picado, Carina Lopes e Renato Mendes, do Núcleo de Modelação Estuarina e Costeira do Departamento de Física (DFis) e do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar da UA (CESAM), a HidroRia visa prestar um serviço aos utilizadores da Ria de Aveiro que “enfrentam enormes dificuldades de navegação através de vários canais da ria”.

hidroria_03

João Miguel Dias, director do DFis, explica que, “devido ao aumento da amplitude de maré na Ria ao longo das últimas décadas, com menores níveis de água na baixa-mar, e ao assoreamento localizado em alguns canais, o reduzido nível de água em diversos locais apenas permite a navegação durante períodos restritos do ciclo de maré, centrados na preia-mar, sendo completamente impossível de realizar em baixa-mar”.

“É fundamental ter um conhecimento rigoroso das previsões de preia-mar e baixa-mar nos principais portos, para que seja possível aos navegadores planearem as suas deslocações em segurança ao longo da laguna”, explica.

As previsões efectuadas pela aplicação HidroRia baseiam-se em observações actuais da maré, realizadas em diversas estações de amostragem permanente, distribuídas pelos canais principais da laguna, cujos dados foram recolhidos no âmbito do projecto de Monitorização Hidrodinâmica da Ria de Aveiro, em execução pela Administração do Porto de Aveiro.

Após a instalação da aplicação, esta efectua a previsão de maré de forma completamente autónoma, o que é de relevância quando se navega ao longo de canais da Ria de Aveiro, onde por vezes é difícil o acesso às redes móveis.

Foto de capa de: Flickr
Texto de: Lusa

Previous Estas fotos foram tiradas com iPhone e são as melhores de 2016
Next “Safe and Sound” é o regresso dos Justice

Suggested Posts