#HeterosexualPrideDay é tendência no Twitter

Porque não existe um dia de"orgulho heterosexual"?

Com manifestações de orgulho LGBTQ a acontecer cada vez mais por todo o mundo (a de Lisboa, a 18 deste mês, foi considerada a maior de sempre na cidade), o Twitter decidiu esta quarta-feira questionar: porque não existe um dia de”orgulho heterosexual”?

A interrogação não é nova. É repetida desde que os homossexuais começaram a juntar-se em marchas em 1970, originando movimentos heterosexuais semelhantes. A diferença é que a comunidade LGBTQ é uma minoria que quer viver sem opressão. Em 2015, existiam ainda pelo menos 76 países onde ser homosexual era considerado ilegal – em 10 desses, tal “comportamento” era punido com pena de morte.

A hashtag #HeterosexualPrideDay, que começou a ser usada no Twitter esta quarta-feira de manhã, é um misto de pessoas a levar a sério o movimento de “orgulho heterosexual” e de malta a fazer troça ou a contestar a sua existência. O utilizador @JackNForTweets foi, segundo uma ferramenta avançada de pesquisa, o primeiro utilizador a tweetar com #HeterosexualPrideDay.

https://twitter.com/_JackNForTweets/status/747932077564137473

https://twitter.com/realVivaEuropa/status/748138871414755328

https://twitter.com/PariahPotimouth/status/748135793026203648

https://twitter.com/WhitestRabbit_/status/748153185093750784

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt