Campanha usa a censura do Instagram para alertar para o cancro da mama

O movimento “Censorship for Cancer” tornou a censura de fotos de seios no Instagram em algo maior na prevenção do cancro da mama.

Os mais audazes, ou melhor, as mais audazes não podem tirar fotografias dos seus seios e expô-las no Instagram. A rede social não permite a partilha de mamilos femininos e apaga todos os posts com esse tipo de ousadia. Mas se a decência foi tida como o objetivo principal da decisão, a possibilidade de as redes sociais ajudarem a prevenir o cancro da mama deu um passo atrás. Será? Censorship for Cancer faz uso da censura do Instagram ajudando e alertando as mulheres de todo o mundo de que devem estar atentas a esta doença. E os emojis vão ajudar.

A Fundação ANT, em Itália, que se dedica a acompanhar doentes com cancro, lançou esta campanha inovadora que já percorre todos os cantos do mundo. A prática é simples, virtual e altruísta. Através de uma página do Instagram, intitulada “Censorship for Cancer”, todas as dicas para aderir a este movimento são esclarecidas: o público feminino tira uma foto dos seus seios, esconde os mamilos com emojis simbolizados pela figura de uma mão e a hashtag #touchhthem.

O movimento encontra-se dentro das “regras” de decência do Instagram e faz a ponte para a problemática do cancro da mama. Além disso, mais do que uma experiência visual ou algo simbólico, “Censorship for Cancer” tem também um site onde é explicado as práticas que as mulheres devem ter para prevenir o cancro da mama. Desde a examinação pessoal até à galeria de imagens de algumas pessoas que já participaram, a campanha torna a ousadia num serviço público a todas as mulheres.

censorshipforcancer_02

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Ainda em testes

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt