Astrónomos descobrem 3 planetas “potencialmente habitáveis”

Nunca foram encontrados mundos tão parecidos com o nosso na Via Láctea.

Uma equipa de astrónomos do Instituto de Astrofísica e Geofísica da Universidade de Liège, na Bélgica, anunciou esta semana a descoberta de três planetas que orbitam uma estrela anã ultrafria a cerca de 40 anos-luz da Terra. Estes planetas têm tamanhos e temperaturas semelhantes a Vénus e a Terra, o que é favorável à existência de vida.

A descoberta foi feita através do telescópio TRAPPIST, localizado no Observatório de La Silla, no Chile. Com este aparelho foi possível detectar uma diminuição na intensidade da luz emitida pela estrela em intervalos regulares, o que indica a passagem de objectos entre a estrela e a Terra. Apesar de estrelas semelhantes a esta estrela anã, apelidada de TRAPPIST-1, serem bastante comuns na Via Láctea, é a primeira vez que se detectaram planetas a orbitar em torno de uma.

Michael Gillion, autor principal do artigo científico desta descoberta, explica a importância da investigação: “(…) sistemas em torno destas estrelas tão pequenas são os únicos lugares onde nós podemos detectar vida em planetas de tamanho semelhante ao da Terra. Assim, se quisermos detectar vida em qualquer parte do universo, é aqui que devemos olhar primeiro.”

Os astrónomos vão procurar sinais de vida nestes planetas através do estudo do efeito que a atmosfera destes tem na luz que chega ao nosso planeta. Normalmente, este efeito não é detectável em planetas do tamanho da Terra por ser ofuscado pela luz intensa emitida pelas estrelas onde orbitam. Apenas estrelas de dimensões reduzidas e ultrafrias (são estrelas ultrafrias aquelas com temperaturas inferiores a cerca de 2400 °C), como a TRAPPIST-1, permitem a identificação deste efeito.

Esta descoberta é de extrema importância pois indica uma nova direcção na “caça” a este tipo de planetas, já que cerca de 15% das estrelas próximas do nosso Sol são estrelas anãs ultrafrias. Mais ainda, esta descoberta realça a potencialidade de haver planetas habitáveis próximos do nosso sistema solar.

Foto: ESO/M. Kornmesser

Texto de: Sofia Ferreira
Editado por: Rita Pinto

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt