A super câmara da Google que fotografa arte com o máximo detalhe


Sabes aquela distância a que deves estar de uma obra de arte exposta ou, caso contrário, surge um segurança a repreender-te? O Google Cultural Institute acaba de apresentar um dispositivo que torna mais fácil satisfazeres a curiosidade sem o risco de tocares nas peças. Chama-se Art Camera e permite captar o mais ínfimo detalhe da pintura.

O trabalho de preservação levado a cabo pelo Google Cultural Institute, através do Google Art Project ao qual cada vez se têm juntado mais instituições portuguesas, acaba de ficar mais fácil. Até este momento, o processo de digitalização de uma tela consistia em fotografá-la em enorme detalhe num plano muitíssimo aproximado. Daqui resultavam inúmeros pedaços em grande resolução que seguidamente eram “cosidos” conjuntamente para dar uma reprodução da obra original.

A grande novidade da Art Camera lançada pela Google reside na possibilidade de executar o processo idêntico num único disparo. Por outro lado, também não é necessário criar condições ideais de iluminação. Basta posicionar a câmara em frente da obra que se pretende digitalizar em alta definição e o dispositivo faz o resto. O agilizar do processo que esta tecnologia permite traz algumas vantagens.

googleartcamera_02

A poupança de tempo é o elemento mais evidente. Porém, significa também que vai ser possível digitalizar qualquer pintura, sobretudo aquelas cujo estado de conservação não lhes permite serem movidas ou sequer sofrer alterações de iluminação. Paralelamente, a facilidade de utilização da câmara faz com que baste enviar um desses aparelhos para os museus que integram o Google Art Project, uma vez que dispensa todo o leque de conhecimento técnico exigido pelo processo anterior.

Esta nova câmara provavelmente não trará mudanças drásticas para o acervo digital que o Google Cultural Institute tem preservado e tornado acessível. Contudo, seguramente vamos vê-lo continuar a crescer num ritmo bastante superior ao que até aqui se tem registado. Vão ser cada vez mais as obras que qualquer pessoa com uma ligação à internet vai poder observar com atenção os trilhos de tinta que cada pelo deixou na passagem do pincel.

googleartcamera_03

Previous Arco do Cego vai ser reformulado devido ao ajuntamento massivo de estudantes
Next Que nome darias ao Android N? A Google quer saber

Suggested Posts