Facebook abre Instant Articles para todas as publicações dia 12 de Abril


O Facebook anunciou esta quarta-feira que vai abrir a funcionalidade de Instant Articles a todas as publicações – de qualquer tamanho, de qualquer parte do mundo. Até agora, só alguns parceiros, como o Washington Post ou o Expresso, podiam implementar os Instant Articles no seu site.

Na prática, os Instant Articles são artigos que são alojados pelo próprio Facebook e que, assim, carregam mais rapidamente nos telemóveis dos utilizadores. Em contrapartida, as publicações repartem as receitas com a empresa de Mark Zuckerberg.

Com os Instant Articles, as publicações podem embrulhar os seus conteúdos de diferentes formas, embrulhando também o leitor no consumo dos mesmos. Este pode fazer zoom e explorar fotos de alta resolução, ver vídeos que arrancam automaticamente à medida que se faz scroll, e ainda explorar mapas interactivos, ouvir sons, e até fazer o habitual like ou comentário em partes específicas do artigo.

“Desenvolvemos o Instant Articles para resolver um problema específico – os tempos de carregamento lentos na web móvel criaram uma experiência má para quem lê notícias em seus telemóveis. Este é um problema que afecta publicações de todos os tipos, especialmente aquelas com audiência onde as ligações são baixas”, escreve Josh Roberts, gestor de produto, em comunicado.

O Facebook lembra que as publicações continuam a ter controlo sobre o seu conteúdo, apesar de o mesmo ser apresentado na forma de Instant Articles. Não só elas determinam o aspecto dos artigos, como definem os anúncios que aparecem e monitorizam as visitas (através do Google Analytics, por exemplo).

A partir de 12 de Abril, qualquer publicação pode implementar os Instant Articles, sendo que até lá o Facebook recomenda a leitura de toda a documentação“Abrir os Instant Articles vai permitir a qualquer publicação contar grandes histórias, que carregam rapidamente nos telemóveis das pessoas de todas as partes do mundo. Com os Instant Articles, elas podem fazê-lo enquanto mantém controlo de da experiência, dos anúncios e da data”, lê-se ainda.

A notícia da abertura dos Instant Articles a mais utilizadores chegam na altura em que também a Google vai lançar o seu software para tornar a Internet mais rápida.

Previous Fã de Harry Potter constrói réplica do relógio da família Weasley
Next É hora de “Gmailificar” o teu e-mail