Experimentámos o HTC Vive e… wow


A HTC marca presença na MWC 2016 e traz também novidades no campo da realidade virtual. A fabricante, que não tem tido os melhores resultados de vendas nos últimos meses (no campo dos smartphones e não só), revelou que o HTC Vive, o seu set de realidade virtual, vai começar a receber as primeiras pré-encomendas no fim deste mês e com um preço que não vai agradar a toda a gente.

Caso tenhas planeado adquirir os óculos que a HTC produziu em parceria com a Valve (criadora do Steam), fica a saber que vias ter de desembolsar cerca de 799 dólares, algo como 725 euros. O valor é avultado e bem superior aos 599 dólares do Oculus Rift.

htcvivehandsonmwc16_02

htcvivehandsonmwc16_03

No entanto, há uma justificação. Os Vive não servem só para ver vídeos ocasionalmente, já que trazem também no pacote dois comandos, um para cada mão, dois jogos dedicados e ainda dois sensores de movimento, colocados nas pareces do local. Para além disso, no equipamento existem uma série de novos sensores, algo que não se vê nos Rift, e que detectam os movimentos de quem os está a utilizar, melhorando a experiência de utilização.

Mas será que vale mesmo a pena o investimento?

Foi logo a pergunta que nos passou pela cabeça mal soubemos do preço do pacote e, portanto, fomos ao stand da HTC aqui em Barcelona para tirar as dúvidas.

As filas eram longas e o entusiasmo de quem as preenchia também, especialmente depois de ver as pessoas que já tinham experimentado e as “figuras” que tinham feito (imagina-te a jogar basebol, no meio da tua sala, só que sem taco, nem bola: é algo parecido). O jogo que estava para exibição era algo parecido com o Space Invaders: existiam pequenos robots que vinham na tua direção e que tu tinhas de destruir com recurso a duas pistolas, uma em cada mão.

htcvivehandsonmwc16_04

A experiência foi absolutamente fantástica. Os comandos funcionavam bem, sem qualquer tipo de atraso na resposta, e o jogo foi uma agradável surpresa, pois apesar de simples era bastante cativante. Acabas mesmo por ter a noção de que tens duas armas na mão e que naquele momento a tua função é matar drones. Existem até movimentos específicos para que possas trocar a arma por um escudo protetor, e o comando tem também uma base sensível ao toque para funções como trocar de armas automáticas para semi-automáticas neste caso.

htcvivehandsonmwc16_05

O comandos fazem, realmente, toda a diferença no que toca ao entretenimento, mas a qualidade da imagem também é excelente e talvez a melhor que já testámos num headset de realidade virtual. Não existe aquele desfoque que por vezes se vê em produtos em que é necessário utilizar o ecrã do smartphone, e tudo é nítido o suficiente para não se tornar numa desculpa caso sejas fiques empatado no nível de um jogo. Utilizar uns headphones de alta qualidade e que isolem o som são fulcrais para que a experiência imersiva seja tida em pleno.

Se tivéssemos de fazer uma sugestão, gostaríamos de que numa futura utilização os comandos tivessem um motor de vibração para que possas saber melhor quando és atingido ou quando a tua arma fica sem munições.

htcvivehandsonmwc16_07

htcvivehandsonmwc16_08

Afinal, é preferível gastar centenas de euros num equipamento destes ou comprar antes uma Playstation 4 com uns quantos jogos? São tipos de entretenimento diferentes, mas se tivéssemos de escolher optaríamos pelos HTC Vive. É realmente um investimento para o futuro e para uma área que está em crescimento, esperemos nós, durante mais alguns anos. Claro que a segunda versão dos Vive será melhorada, mas se esperarmos sempre por um novo e melhor modelo de um produto nunca nos vamos arriscar a comprar um. E os HTC Vive de 2016 parece já ser um excelente produto.

Sentimos que a experiência de realidade virtual foi vivida ao máximo naqueles minutos, e pensando bem até é melhor que a HTC venda tudo o que é necessário em conjunto do que separadamente, o que provavelmente acabaria por inflacionar as contas finais. Conclusão final: thmbs up para a HTC.

A pré-venda dos HTC Vive começa no dia 29 de Fevereiro (já no final deste mês, portanto) e o produto começa a ser exportado a partir de Abril.

mwc16banner