Arte de rua em outdoors contra sociedade de consumo


Quatro outdoors publicitários em Acton, uma região de Londres, foram alterados, aparecendo agora a mensagem “Buy More Pointless Stuff”, fazendo referência às “inutilidades” que habitualmente são comunicadas neste tipo de espaços.

A mudança destes outdoors é uma acção de luta contra o sistema capitalista, através de uma dura crítica à acção dos indivíduos contemporâneos que, imersos numa sociedade do consumo, agem de acordo com um conjunto de identificações com objetos e marcas.

O mais curioso de toda esta história é como esta acção de intervenção chegou à Internet. Normalmente a arte de rua é denunciada como vandalismo pelas autoridades policiais, mas foi precisamente um polícia local, Dave Loveday, que publicou uma fotografia no Twitter dos outdoors onde afirmou que este é um grande trabalho de arte de rua do artista Mobstr, e onde encoraja as pessoas a passar por lá e apreciarem a obra.

Antes desta acção, alguns dos outdoors comunicavam marcas, num espaço que seguramente estaria (ou ainda está) a ser pago pelas empresas que as detêm.

outdoors1

Este trabalho tornou-se recentemente um dos maiores tópicos de discussão na rede social Reddit. Dos vários comentários que podemos analisar, as opiniões diferem. Enquanto uns utilizadores demonstram o seu entusiasmo e admiração em relação à intenção desta acção, outros colocam em dúvida se esta não poderá ser apenas uma acção de marketing de guerrilha.

Não, não é qualquer campanha de marketing. Esta acção de sensibilização não foi autorizada e ninguém sabe concretamente quem é a pessoa que a idealizou. Apenas se sabe que foi um trabalho de um artista de rua chamado Mobstr. Podem seguir mais dos seus trabalhos no Instagram ou no seu site, onde apresenta um estilo particular de arte com frases que criticam duramente a sociedade actual, sobretudo dominada pelas marcas e o excesso do consumo. Uma crítica que segue o modelo do filme Fight Club, uma ácida censura ao modelo de vida consumista e capitalista que leva à completa alienação do protagonista, personagem interpretado por Edward Norton, que exemplificava o típico indivíduo preocupado com uma vida de posses materiais, e cria em Tyler, personagem de Brad Pitt, um estilo de vida oposto ao que vivia antes. Essa mensagem contra uma sociedade de consumo é proclamada por Tyler, que subverte todos os valores sociais antes vividos pelo criador. A mensagem de Mobstr, ainda que não tão extrema, vai de encontro com essa forma de pensar o mundo. Um mundo menos influenciado pela publicidade.

Mostramos-te em baixo alguns exemplos:

 

ADVERTISING BRAINSTORMING SESSION 005

A post shared by MOBS (@m.obstr) on

A post shared by MOBS (@m.obstr) on

you are not loved

A post shared by MOBS (@m.obstr) on

Texto de: André Calado
Editado por: Rita Pinto

Previous 'The Life of Pablo'
Next GRAMMYs 2016: uma mudança no panorama musical?

Suggested Posts