‘The Revenant’ foi gravado recorrendo apenas a luz natural


Emmanuel “Chivo” Lubezki pode ser um nome desconhecido para a maioria, no entanto começa já a ser um habitué na altura dos Óscares. Responsável pela fotografia vencedora de um Óscar em Gravity, filme de Alfonso Cuarón em que Sandra Bullock deambula pelo espaço enquanto luta pela sobrevivência, o mexicano criou um ambiente de quase claustrofobia e aflição constante ao espectador.

Em 2015 Lubezki voltou a vencer o Óscar na categoria de Direcção de Fotografia pelo filme Birdman, de Alejandro Iñarritu, onde conseguiu criar um efeito de continuidade entre as cenas do filme.

No entanto, apesar destes prémios e de outras tantas nomeações, nomeadamente pelo filme Children of Men ou The Tree Of Life de Terrence Malick, The Revenant terá sido o maior desafio até à data para Lubezki.

Filmado inteiramente com luz natural e muitas das vezes em temperaturas negativas que levaram os actores e restante equipa de produção ao extremo, Lubezki voltou a colaborar com Iñarritu e juntos puderam assim tentar repetir o sucesso de há um ano atrás nos Óscares.

“Queríamos que os espectadores sentissem que as coisas estavam realmente a acontecer”, refere Lubezki sobre as filmagens de The Revenant. Foi a primeira vez que filmou sem qualquer luz artificial à excepção de uma cena à fogueira que o vento não permitiu.

O uso da luz natural é da maior importância para a realização do filme visto que uma “personagem” constante e activa na longa-metragem é a natureza e todo o meio ambiente que rodeia os actores ao longo da mesma.

Em Y Tu Mama Tambien de Alfonso Cuarón e em algumas colaborações com Terrence Malick, o director de fotografia já tinha trabalhado com 90% de luz natural. Até a câmara foi escolhida de forma a permitir uma quase sensação de voyeurismo e proximidade.

The Revenant, vencedor de Globo de Ouro para Melhor Filme, estreia esta quinta-feira nas salas de cinema portuguesas, e promete assim ser uma experiência única. No vídeo em cima, da Variety, podes ficar a conhecer melhor o trabalho do mexicano.