Belgas tweetam gatinhos para despistar eventuais terroristas

Belgas tweetam gatinhos

Neste fim-de-semana, o governo belga colocou o país e a capital, Bruxelas, em alerta máximo devido a um iminente ataque terrorista. O metro e as escolas foram fechadas e os habitantes foram instados a ficar em casa, com um aviso: o de não tweetarem sobre as operações policiais em curso.

Este pedido da polícia, feito no domingo, surgiu depois de vários tweets de moradores de Bruxelas em que eram partilhadas informações sobre operações em curso nos seus bairros. “Para segurança, por favor respeitem o silêncio das rádios nas redes sociais na sequência das operações policiais em curso em Bruxelas. Obrigado”, escreveu a polícia no Twitter:

Vários jornais, como o Le Soir, o L’Avenir ou o L’Echo, e outros órgãos de comunicação social deixaram de partilhar a localização das acções anti-terroristas, também a pedido da polícia.

Enquanto que a resposta da imprensa foi o silêncio, a da Internet foram gatinhos. Vários utilizadores belgas do Twitter  inundaram os feeds com imagens, GIFs e vídeos destes felinos para ocultar mensagens que possam inadvertidamente dar pistas a suspeitos de terrorismo. A hashtag #BrusselsLockdown esteve entre as mais populares:

https://twitter.com/hannes_bhc/status/668555035257753608

https://twitter.com/jaycelight/status/668536938778009600

https://twitter.com/Gilles_PPDE/status/668559921164742656

A polícia agradeceu assim a compreensão do Twitter belga:

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt