Isaura e Francis Dale no Lux: ouvimos música incrível, fizemos parte de um momento delicioso


 
O Shifter precisa de dinheiro para sobreviver.
Se achas importante o que fazemos, contribui aqui.

Não me vou alongar muito neste artigo. Aliás, não são muitas as oportunidades que tenho para deixar um assunto fechado, sem grandes alongamentos na apreciação, sem grandes analogias para desenvolver, como no caso deste concerto único que tive a sorte de assistir na quinta-feira passada. Ouvimos música incrível, fizemos parte de um momento delicioso.

O ponto negativo a apontar foi o atraso absurdo de uma hora para o começo do concerto, porque depois de ter começado pouco ou nada importou sem ser a música. Como já devem saber, Isaura e Francis Dale surgem acompanhados de Ben Monteiro (membro dos D’Alva e produtor da pérola “Change It”), assim como de Fred Ferreira (músico conhecido de projectos tão variados como 5-30 ou Orelha Negra e mastermind deste projecto). É esta banda de quatro elementos que garante que tudo esteja a soar fresco, adequado aos temas e aos músicos, muito moderno.

isaurafrancisdalelux_02

Sério, o beat matou-me. As faixas de Francis e Isaura tiveram teclas incríveis, o Ben deu-nos um solo de guitarra óptimo. Mas, os protagonistas vão ser sempre as vozes – Francis com mais truques, Isaura com mais certezas – dignos do termo fenómeno, promessas e tudo de bom que lhes quiserem chamar. Resta-me recomendar o espectáculo, que pondero repetir. Já sabíamos que ia ser bom, não sabíamos o quanto.

E está tudo dito.

isaurafrancisdalelux_03

isaurafrancisdalelux_04

isaurafrancisdalelux_05

isaurafrancisdalelux_06

isaurafrancisdalelux_07

isaurafrancisdalelux_08

isaurafrancisdalelux_09

isaurafrancisdalelux_10

Fotos: Vera Marmelo

Se não conseguirmos aumentar o número de patronos, a 2ª edição da revista será a última, e o Shifter como o conheces terminará no final de Dezembro. O teu apoio é fundamental!