6 horas de trabalho por dia? Na Suécia, funcionou

6 horas de trabalho por dia

“Be more focused, have fewer meetings — and then go home early. It sounds like a dream, but it can work.”

Mais produtividade e menos stress — eis o resultado de passar a jornada de trabalho de 8 para 6 horas diárias sem redução salarial para os trabalhadores de um lar de idosos em Gotemburgo.

A experiência durou 8 meses e nas palavras dos seus protagonistas foi um êxito: “cansava-me muito e quando chegava a casa não pensava em outras coisa senão em deitar-me no sofá”, admite uma das empregadas do lar ao diário britânico The Guardian. “Mas agora encontro-me muito mais desperta, tenho muito mais energia para o trabalho e para a vida familiar”.

De acordo com um estudo publicado no mês passado, envolvendo 600.000 pessoas, aqueles que trabalham até 55 horas por semana têm um risco de derrame 33% maior que aqueles que mantêm uma semana de 35 a 40 horas.

É com isto em mente que a Suécia está a rumar na direção do dia de trabalho padrão de 6 horas, com empresas de todo o país a implementarem a mudança — a começar pela Toyota de Gotemburgo, que começou com as 6 horas há 13 anos e diz ter resultados excelentes.

Texto: Paulo Querido

Aprofundar

Efficiency up, turnover down: Sweden experiments with six-hour working day (David Crouch/The Guardian): A trial of shorter days for nurses at a Gothenburg care home is inspiring others across Scandinavia to cut back, but the cost of improving staff wellbeing is high. At Toyota service centres in Gothenburg, working hours have been shorter for more than a decade. Employees moved to a six-hour day 13 years ago and have never looked back.

Why Sweden Is Shifting To A 6-Hour Workday (Adele Peters/Co.Exist): Be more focused, have fewer meetings—and then go home early. It sounds like a dream, but it can work. “I think the eight-hour workday is not as effective as one would think,” says Linus Feldt, CEO of Stockholm-based app developer Filimundus. “To stay focused on a specific work task for eight hours is a huge challenge. . . . In order to cope, we mix in things and pauses to make the workday more endurable. At the same time, we are having it hard to manage our private life outside of work. We want to spend more time with our families, we want to learn new things or exercise more. I wanted to see if there could be a way to mix these things.”

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • A Hoje é uma newsletter independente que todos os dias chega às caixas de e-mail de milhares de pessoas com as principais notícias da economia digital em que vivemos. É um produto desempoeirado que sabe tratar os assuntos da rede como eles são, sem sensacionalismo nem ignorância.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt