Apresentamos-te o Pixel C, a resposta da Google ao iPad Pro e ao Surface


A Google entrou no mundo do Surface e do iPad Pro. O Pixel C foi revelado esta terça-feira, juntamente com novos telemóveis Nexus. É um tablet Android que pode ser transformado num computador portátil – tudo depende se lhe acoplamos um teclado ou não.

O Pixel C é o novo membro da família Chromebook Pixel, mas desta vez, em vez de Chrome OS, corre sistema operativo Android. Tem um processador quad-core Nvidia X1, apoiado num GPU Maxwell e numa memória RAM de 3 GB – o que deverá ser suficiente para a maioria das tarefas de dia-a-dia. O ecrã tem 10,2 polegadas e um resolução de 2560×1800 pixels.

pixelc_02

pixelc_03

A Google fez um teclado para ser usado com o Pixel C. Disponível em alumínio ou pele, a ligação do mesmo ao tablet é feita magneticamente e a comunicação é através de Bluetooth. Não há kickstand, mas o ecrã pode ser ajustado num ângulo entre 100 e 135 graus.

499 dólares é quanto vai custar a versão de 16 GB deste Pixel C na Google Store, a loja online da Google. O modelo de 32 GB custará 599 dólares. O teclado vai ser vendido a 149 dólares.

pixelc_04

pixelc_05

O Pixel C é a resposta da Google ao Surface e ao iPad Pro. Enquanto que a Microsoft apostou num processador Intel Core para o seu tablet/PC, a Apple e a Google seguiram o caminho dos processadores móveis.

Ainda é cedo para saber se o Pixel C é um produto de nicho, como os seus antecessores Chromebook, ou o tablet Android que há muito procurávamos.