Estas timelapses foram criadas a partir de fotos públicas da net

Com este projecto, a Google e a Universidade de Washington deram vida a milhões de fotografias estagnadas na internet.

O principal objectivo de uma timelapse é mostrar como as coisas se alteram com o passar do tempo. As timelapses que cobrem períodos temporais curtos têm a particularidade de nos mostrar eventos que ocorrem mesmo diante dos nossos olhos, mas que não conseguimos percepcionar. Já as timelapses que são feitas ao longo de períodos largos, como a construção de um arranha-céus ou de uma barragem, mostram o quanto as paisagens e as envolventes se alteram ao longo dos anos.

timelapseining_01

timelapseining_02

timelapseining_03

timelapseining_04

Juntamente com os investigadores da Universidade de Washington, a Google pegou em mais de 86 milhões de fotografias provenientes do Flickr, Picassa, entre outros sites, e criou 10 mil timelapses. Depois da recolha, a equipa organizou as fotografias relativas a um determinado monumento ou paisagem por ordem cronológica e deu alguns retoques em termos de iluminação e alinhamento; o resultado são vídeos fantásticos.

Nas timelapses, podemos ver como um glaciar na Noruega vai desaparecendo ou até a erosão causada por uma cascata numa parede rochosa. Apesar de serem vídeos com uma qualidade e resolução limitadas, apresentam imagens dificilmente conseguidas por uma pessoa apenas. Seria preciso a mesma câmara tirar fotografias, mais ou menos do mesmo sítio, ao longo de muitos anos para alcançar um resultado semelhante.

Com este projecto, a Google e a Universidade de Washington deram vida a milhões de fotografias estagnadas na internet.

(foto: Flickr)

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt