O banjo não tem espaço no novo álbum de Mumford and Sons


Os Mumford and Sons já tocaram a maior parte do seu novo – e pelos vistos totalmente diferente – álbum, Wilder Mind, que será lançado dia 4 de Maio em todo o mundo.

Num concerto intimista num restaurante em Hackney, Londres, a banda de Marcus Mumford tocou 11 músicas das 12 que compõem o novo álbum, incluindo o single “Believe”, lançado dia 9 deste mês. Em Believe, tal como no restante material novo, os Mumford & Sons substituem os banjos e instrumentos folk, que são a imagem de marca da banda, por sintetizadores e guitarras eléctricas, mantendo uma linguagem muito pop, tornando as comparações com Coldplay inevitáveis. Permanece a voz característica de Marcus e o feeling de “hino à esperança” que a banda de folk-pop gosta de transmitir nas músicas.

As opiniões dos fãs dividem-se. Há quem sinta falta dos banjos, há quem considere que a banda está a aproximar-se demasiado de bandas como Coldplay ou Imagine Dragons e até há quem compare esta situação com a famosa transição de Bob Dylan em 1965, de um “Blowin’ in the Wind” acústico para um “Like a Rolling Stone” totalmente eléctrico.

Bem, talvez seja um bocado cedo para comparações desta magnitude. A verdade é que a curiosidade é grande em relação ao novo álbum da banda que trará toda esta nova bagagem para o NOS Alive, no dia 10 de Julho.

Wilder Mind:

  1. “Tompkins Square Park”
  2. “Believe”
  3. “The Wolf”
  4. “Wilder Mind”
  5. “Just Smoke”
  6. “Monster”
  7. “Snake Eyes”
  8. “Broad-Shouldered Beasts”
  9. “Cold Arms”
  10. “Ditmas”
  11. “Only Love”
  12. “Hot Gates”