O robô Opportunity tem “amnésia”, mas a NASA já está a resolver


O robô Opportunity, que explora Marte há mais de uma década, tem registado desde Setembro de 2014 falhas persistentes de memória. O veículo de 6 rodas tem reiniciado constantemente e de forma inesperada o seu sistema operacional, fazendo com que dados recém captados se percam ou que a comunicação com a NASA falhe.

Como qualquer computador, o Opportunity tem dois tipos de memória:

  1. a memória não-volátil, que funciona como um disco rígido: mantém as informações guardadas mesmo quando o robô está desligado, é ideal para armazenar dados a longo prazo.
  2. a memória volátil, que funciona como a memória RAM: pode ser acedida mais rapidamente, mas, quando a máquina desliga, perdem-se todos os dados nela armazenados.

As falhas ocorrem na memória não-volátil, pelo que o robô guarda os dados que recolhe no planeta apenas na memória volátil. O problema é que, sempre que há uma falha de memória, o robô reinicia e esses dados perdem-se.

Mas os cientistas da NASA já têm um plano: vão “hackear” o software do Opportunity para corrigir a falha, fazendo com que ele ignore a parte com defeito da sua memória.

O Opportunity é actualmente o veículo com mais distância percorrida fora do planeta Terra: 42 quilómetros em Marte.