O lançamento do foguetão correu bem, o teste da “jangada” gigante não


O lançamento da cápsula Dragon, dentro de um foguetão Falcon 9, tinha sido adiado para 6 de Janeiro, mas só chegou a acontecer este sábado, dia 10, no minuto previsto: 9h47 (hora de Lisboa).

Deste sábado e até hoje, a Dragon esteve em viagem em direcção à Estação Espacial Internacional, transportando 2,28 toneladas de mantimentos (comida, água e roupa) e equipamento científico.

Entretanto, o foguetão Falcon 9 que levou a Dragon para fora da Terra regressou ao solo do planeta, mas a aterragem – em pleno Oceano – numa gigante plataforma flutuante de 91 metros de comprimento e 51 de largura não correu como deveria.

spacexplataformaflutuante_02

Elon Musk, o patrão da SpaceX, tweetou tudo o que aconteceu. “Foi por pouco”, disse, acrescentando que a plataforma flutuante ficou apenas ligeiramente danificada (é preciso substituir algumas peças) e que a sua equipa não conseguiu recuperar o vídeo do impacto/aterragem.

No fundo, o foguetão aterrou com demasiada força na plataforma e caiu. A plataforma, localizada ao largo da Flórida, numa uma noite escura e de nevoeiro, não sofreu danos graves. Se o procedimento tivesse sido bem sucedido, teria sido um marco importante, porque a reutilização dos foguetões pode reduzir em 100 vezes o custo de uma missão espacial.

Não foi desta.