Anonymous declaram guerra aos jihadistas como vingança pelo ataque ao Charlie Hebdo


Num vídeo partilhado esta quinta-feira no seu canal de YouTube belga, o grupo de hackers Anonymous declara guerra aos terroristas, referindo-s especificamente à Al Qaeda e ao Estado Islâmico.

“Estamos a declarar guerra a vocês, terroristas”, diz um elemento do grupo no vídeo. “Vamos perseguir-vos, até ao último elemento, e destruir-vos”, acrescenta o mesmo elemento. “Permitiram-se matar pessoas inocentes e nós vamos vingar as suas mortes. Não vamos deixar que a vossa estupidez mate as nossas liberdades e a nossa liberdade de expressão. Já vos avisámos: Esperem pela vossa destruição.”

#OpCharlieHebdo (Operação Charlie Hebdo) é a hashtag que identificar a campanha de vingança iniciada neste vídeo pelos Anonymous. O grupo diz que os seus activistas em todo o mundo vão seguir toda a actividade online dos jihadistas e encerrar as suas contas nas redes sociais.

“Vamos perseguir-vos por todo o planeta, não vão estar seguros em lado nenhum. Somos o Anonymous. Somos legião. Não esquecemos. Não perdoamos. Temam-nos Estado Islâmico e Al Qaeda – vão receber a nossa vingança”, termina a mensagem.

Na mesma altura em que este vídeo foi publicado, surgiu o site www.opcharliehebdo.com com uma misteriosa contagem decrescente para as 08h00 deste domingo (hora de Lisboa) e a mesma hashtag #OpCharlieHebdo. O site – cuja autoria foi negada pelo grupo Anonymous – está de momento offline. Todavia, especulou-se que o site seria uma contagem regressiva para a primeira retaliação do grupo pelos ataques em Paris.

Update às 12h15 de 13/01/2015: através da conta de Twitter, os Anonymous disseram que o vídeo publicado neste artigo é fake. O comunicado oficial do grupo foi publicado num post no Pastebin (o vídeo anterior foi removido).

Citizens of the world,

On Jan 7, 2015, freedom of speech has suffered hard. Terrorists breached into “Charlie Hebdo” newspaper’s premises and shot several satirical cartoon artists, journalists and two policemen. The criminals are still on the run. Disgusted and also shocked, we can’t fall down, it is our responsibility to react.

First, we wish to express our condolences to the victims’s families of this cowardly and despicable act. We are all affected by the death of Cabu, Charb, Tignous and Wolinski, who were great artists that impressed by their talents all the history of the press and died for its freedom. We do not forget other victims of the attack, just because they were across terrorists’s way, and other injured people still fighting for their life.

It’s obvious that some people don’t want, in a free world, this sacrosanct right to express in any way one’s opinions. Anonymous has always fought for the freedom of speech, and will never let this right besmirched by obscurantism and mysticism. “Charlie Hebdo”, historical figure of satirical journalism has been targeted. Anonymous must remind every citizens that the press’s freedom is a fundement of the democracy. Opinions, speech, newspaper articles without threats nor pressure, all those things are rights you can’t change.

Tackle the freedom of speech is a direct hit to democracy. Expect a massive reaction from us, because this freedom is what we’ve been always fighting for.

We are Anonymous.
We are legion.
We do not forgive.
We do not forget.
Expect us.

Previous Google, Apple e Mark Zuckerberg reagem ao ataque ao Charlie Hebdo
Next Nuno Artur Silva: os 50 são os novos 50