A primeira semente em Marte será portuguesa

Está escolhido o vencedor do Mars One University Challenge: é o projecto português SEED, desenvolvido em parceria por jovens da Universidade do Porto e por investigadores de Madrid e de Amesterdão. O SEED foi seleccionado entre 10 finalistas de uma competição universitária à escala global que contou com um total de 35 participações.

Com o SEED, os jovens cientistas pretendem desenvolver uma mini estufa, capaz de suportar o crescimento de vegetais em condições inóspitas, nela albergar as primeiras sementes vegetais a crescer em Marte. A semente escolhida para a investigação é a Arabidopsis Thaliana, da família da mostarda; mas, futuramente, poderão ser usadas sementes de qualquer leguminosa.

“O SEED é único e inspirador pois esta seria a primeira vez que uma planta seria cultivada em Marte”, refere Arno Wielders, co-fundador e chefe do programa Mars One, em comunicado.

seed_equipaportugal

A equipa do SEED vai agora definir, entre si e com os responsáveis do programa Mars One, as próximas etapas. O projecto tem de cumprir os timings impostos pelo Mars One, caso contrário perderá a oportunidade para o segundo ou terceiro classificados. A primeira missão não-tripulada da Mars One está prevista para 2018 e terá uma duração de 10 meses.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt